Resenha | A Livraria Dos Finais Felizes - Katarina Bivald



“ Sophy levou ao rosto, ainda com muito cuidado, e lentamente aspirou pelo nariz. Então sorriu. -Está sentido? Cheiro de um livro novo. De aventuras desconhecidas. De amigos que nunca conheceu, de hora de escapismo mágico esperando você.” 

Sinopse: Sara tem 28 anos e nunca saiu da Suécia - a não ser através dos (vários) livros que lê. Quando sua amiga Amy, uma senhora com quem troca livros pelo correio há anos, a convida para visitá-la na cidade de Broken Wheel, Iowa, Sara decide se aventurar. Mas, ao chegar lá, descobre que Amy faleceu. Sara se vê desacompanhada na casa da amiga, em uma cidade muito pequena, e começa a pensar que talvez esse não seja o tipo de férias que havia planejado. Com o tempo, Sara descobre que não está sozinha. Nesta cidade isolada e antiga, estão todas as pessoas que ela conheceu através das cartas da amiga: o pobre George, a destemida Grace, a certinha Caroline e Tom, o amado sobrinho de Amy. Logo Sara percebe que Broken Wheel precisa desesperadamente de alguma aventura, um pouquinho de autoajuda e talvez uma pitada de romance. Resumindo: a cidade precisa de uma livraria.




Bem-vindos a livraria da Amy e da Sara


Caro(a) leitor(a), esta resenha fala sobre mim e sobre você. Não é brincadeira. Somos protagonistas de uma história que fazemos algo que mais gostamos...ler. Então, esta carta é para você entender que somos parecidos com a protagonista do livro, porque tudo que ela vive na histórias,nós já vivemos ou vamos viver. Eu sei que estão curiosos para saber do livro, vocês são leitores! Sentem-se e aprecie bem o livro, pegue uma caneca com café, chocolate quente, chá...qualquer coisa. Sinta-se à vontade, você está prestes a ler um livro incrível que fala sobre nós...leitores! 



Sara é uma moça que mora na Suécia. Ela trabalha em uma livraria, e ama ler. Seus amigos são os livros. Esse amor por livros ela conhece uma senhora muito simpática que mora em uma cidade pequena em Iowa. Sara troca cartas e livros com Amy. Sara nunca viveu uma aventura, apenas que estão escritas em páginas. Tudo muda, quando Amy pede que ela venha visitá-la na pequena cidade. Sara embarca para um lugar desconhecido, pessoas que nunca viu na vida, só conhece os amigos de Amy através das cartas.
Sara

 Infelizmente, Amy faleceu. Uma senhora simpática, mas sua saúde não estava boa. O que fazer em lugar sem alguém que conhece? Viver enfiada atrás dos livros parece uma boa opção para Sara. Mas, ninguém daquela cidade gosta de ler? Não tem uma livraria? O que fazer para conhecer essa pessoas? São muitas perguntas que a própria personagem faz durante a história. 

Sara conhece as pessoas que Amy escreveu nas cartas. Ela começa escrever sua própria história através do jeito determinada e leitora de ser, uma mulher extraordinária. Ela descobre que Amy tem a maior biblioteca que a cidade já vira. O que fazer com tantos livros guardados? Você pensou o mesmo que eu, não foi? Que tal uma livraria para uma cidade quase parada. Mas, as pessoas não tem interesse de ler. Mesmo assim Sara não desiste. Eu vou colocar uma das cenas mais legais para mim. O momento que Sara está na poltrona na livraria, lendo um livro,é óbvio. Ela continua lendo sem levantar os olhos da leitura. E as pessoas ficam observando-na sem acreditar o tempo que ela fica apenas lendo. E a multidão começa a fazer um piquenique, churrasco...como estivessem vendo um jogo muito importante. Genial isso! 
 - Meus amigos! - gritou Steven quando Sara saiu pela porta.-Foram exatas 5 horas e 37 minutos! Aplausos esparsos foram ouvidos.O cheiro de carvão, carne grelhada e cerveja tomava o ar e havia garrafas vazias espalhadas pelo chão. Um clima espontâneo de festa tomou o local e as pessoas começaram a falar mais alto,já que não tinham mais que se preocupar com o fato de de Sara poder ouvir. Sara enrubesceu e piscou várias vezes. Nunca tinha sido boa em ser o centro das atenções.
É claro que ela consegue vender alguns livros, no entanto o mais importante ajuda as pessoas a gostar de ler ou se interessar pela leitura. O mais que legal que ela sinaliza cada estante de livros com dizeres, por exemplo: Final feliz. Como um aviso, é uma forma de saber mais sobre a história. Isso realmente desperta interesse nas pessoas que visitam a livraria. A Sara parece uma médica quando prescreve um remédio para se sentir melhor, no caso prescreve livro para que possamos ler, nos aventurar, chorar, rir, se apaixonar...é como precisamos de algo naquele momento, por isso é bom um livro. 


Leitora

Nós somos leitores, e como gostamos de um final feliz para todos os personagens. Nessa história também é assim. Sara encontrará um amor? Já que temos o sobrinho de Amy o encarregado de ajudá-la a se estabelecer na cidade. Será que ela terá amigos? São George, Grace e Caroline… Será que ela realmente escreverá sua própria história saindo dos livros? Ou ela prefere ler um livro na bolsa, para sempre manter a leitura atualizada. 



Quem mudou quem: A Sara mudou a pequena cidade Broken Wheel, ou a cidade que mudou Sara? Tenho uma sugestão, houve uma grande mudança em ambas as partes. Realmente, para quem é leitor, deve muito ler esse livro,muito divertido, engraçado, alegre, triste...romântico. Excelente final! Queria mais um capítulo! Até a próxima! 

Para todos os leitores: 




A Livraria Dos Finais Felizes
Autora: Katarina Bivald
Editora: Suma
Lançamento:21 de julho de 2016
Modelo: Ebook
Compre na Amazon
Sobre Katarina Bivald:
Nasceu em Estocolmo, na Suécia, e sempre trabalhou em livrarias.
Andrea Machado
PUBLICADO POR

"Sou altruísta, um pouco louca ( do bem), tenho poucos amigos, adoro irritar as pessoas, meu humor é considerado “negro”. "

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As