Resenha | Em queda livre, da L. M. Halloran

 


Acorda para vida, Mia!
Sinopse: Há coisas que estão fora do seu limite...E há o seu psiquiatra.
Eles chamam esse lugar de Oasis, e ele é o médico responsável.
Ele acha que pode me salvar. Me curar. Me pegar se eu cair...
Tá bom...
Dr. Leo Chastain é uma distração de dar água na boca.
Por esse motivo, estou inclinada a jogar o jogo dele.
Ele não sabe que eu sou incapaz de sentir emoções que surgem naturalmente nos outros:
Medo, compaixão, amor...
Eu posso ser uma sociopata.
Eu o avisei que estou tão quebrada ao ponto de não poder ser consertada.
Que quanto mais ele me pressiona, mais eu recuo.
Até que ele esteja destruído também.
Eu o avisei.
Quando as citações promocionais estavam sendo jogadas para nós, parceiras, e para o público, a antecipação foi crescendo. Eu já sabia que a Mia era uma personagem como nenhuma outra que eu já havia lido e quando terminei de ler Em queda livre, isso só se concretizou na minha mente.
O livro começa com uma vibe "pobre menina rica", já que ela vem sim de um lar abastado e Mia é meio vida louca. Pular de paraquedas? Coisa de neném para ela. Viajar sem destino certo? Uma terça comum. Desde criança, quando perdeu a mãe e o irmão mais novo em um acidente de carro, Mia vem ultrapassando seus limites mais e mais, até que um dia o limite de susto chega para seu irmão, Jameson, e seu pai.
Regras feitas pelos homens são só palavras. Limites falsos por pessoas tentando dar sentido para coisas.
Para eles, uma intervenção é necessária e a convencem a ir a uma clínica de reabilitação. Serão apenas 30 dias, mas que, aparentemente, mudarão sua vida. Ela é enviada ao Oasis e, à primeira vista, é uma reabilitação exclusiva para os ricos. Poucas cabanas, um escritório central e nada por quilômetros. 
Quando vejo pessoas, eu não vejo... pessoas. Vejo quebra-cabeças a serem resolvidos. Fraquezas a explorar. Respostas a encontrar.
Lá, Mia analisa logo seus colegas de terapia, apesar da regra de não poderem falar de seus passados e quem são fora do Oasis: uma mulher que parece artista, outra que parece ter problemas com roubo, um ator de filmes independentes, outro tão magro que parece que vai quebrar... 

Entre sessões de terapia em conjunto e com o Dr. Chastain, Mia vai se desmontando e aprendendo as raízes de sua constante procura por algo que ela nem sabia que precisava. 
Deixo logo um aviso: vai ter choro. 
Infelizmente não posso te dizer o que nas descobertas da vida da Mia vai te fazer chorar porque seria um spoiler enorme. É só que alguns assuntos me pegam desprevenida e sem razão alguma, tocam em mim de uma maneira que nem eu sei porque já que não passei por nada parecido, mas fique tranquila, apesar do livro ter temas mais adultos (a protagonista está quase aos trinta anos), não há cenas de abuso ou violência sexual no livro. 
Sobre o Dr. Chastain: Alto, moreno, misterioso e sensual. O terapeuta encarregado durante a estadia da Mia é um quebra-cabeças que até eu adoraria montar e desmontar.
Também te peço calma sobre questionar ética profissional dele antes de ler o livro. CALMA, não é o que você está pensando... Bem... não tanto. Tudo tem explicação. Eu juro!
Tem uma outra coisinha que eu queria falar: O Chastain da minha mente e da capa não "batem". O da capa é um rapazinho. O Chastain é um homem. um HOMÃO, diga-se de passagem, de trinta e seis anos.
Acho que se eu fosse procurar um evento natural, eu diria que o Doutor é um vulcão prestes a entrar em erupção desde que Mia chega no Oasis e um vulcão devastador na vida dela, mas não um devastador de que vai deixar tudo sem vida. Pelo contrário, ele vai trazer à tona uma Mia que vai te encantar, leitora. Uma mulher que você vai querer ser amiga. Uma personagem forte que você vai querer se espelhar em. A Mia teve um crescimento tão lindo nesse livro que se tornou, facilmente, uma das minhas protagonistas femininas favoritas de toda vida e a frase "Conheça a si mesmo" nunca foi tão verdadeira em um livro.

Notas da colaboradora: 
- Vícios e transtornos mentais devem ser levados à sério e tratados por profissionais qualificados da área de saúde. Cuide de si em primeiro lugar.
- Eu geralmente faço mockups de e-books com tablets, mas eu AMARIA mesmo ter Em queda livre em formato físico.



Em queda livre
Autora: L.M. Halloran
Editora: Cherish Books
Lançamento: 24 de março de 2020
Modelo / páginas: E-book / 305 páginas
Compre na Amazon ou leia com Kindle Unlimited
Sobre L. M. Halloran:
Quando não está lendo ou escrevendo, a autora aproveita para caminhar descalça, cozinhar receitas duvidáveis com seu marido e correndo atrás de seu filho. Ela é fã de café, olhar o luar e cachorros que parecem Ewoks. Ela vive em San Diego, Califórnia.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As