Resenha | Sob A Redoma - Stephen King



“ - As estrelas cor-de-rosa estão caindo - disse Aidan. - Elas deixam linhas atrás. É bonito. Assusta. Todo mundo está olhando . Nada de gostosuras, só travessuras. Difícil respirar. Ele diz que se chama Chef. A culpa é dele. Ele é culpado.” 

Sinopse:  Em Sob a redoma, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é essa barreira, de onde ela veio e quando – ou se – ela irá desaparecer. Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem e aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma, e a questão só se agrava quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade. Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque isolado na cidade, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra pode significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas. No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda um segredo a sete chaves. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva.


Chester’s Mill 

O início dessa leitura foi feita através de uma ‘Leitura Compartilhada” juntamente com a minha irmã. Ela leu no livro físico, e eu li no livro digital no Kindle. Ela fez uma lista dos capítulos que deveríamos ler de acordo com os dias. Começamos no dia 1 de Maio e finalizamos no dia 26 de Maio. Quase um mês de leitura intensa, foi um desafio. Porque tem a cidade, uma redoma em cima dela, e isso a separa da civilização humana.Eu não fiquei assustada em ler a história, e sim empolgada. Mas, em certa cenas, eu fiquei horrorizada. Temos o poder que parece ser mais valioso do que a vida da população Chester’s Mill. Preparem-se para um jornada de capítulos, são apenas tragédias, claro que tem humor e muito inteligente, é jeito do King escrever. Se você usa aparelho auditivo, marca-passo, ou qualquer aparelho eletrônico, é melhor deixar em casa, pois a redoma explode essas coisas,e você vai junto. 

Tragédia após tragédia! Isso é um ciclo dentro da história, porque parece que nunca tem uma notícia boa, e sempre alguém morre devido a redoma. O Barbara é um dos personagens principais, ajuda a população a compreender melhor o que estão vivendo, mas o Big Jim que é o terceiro dos vereadores, não quer que o coronel Barbara fique na sua frente, perto do seu povo. 

A redoma foi apenas um fósforo para uma cidade que já estava começando a queimar a bastante tempo, tudo indica que há corrupção dentro da polícia, chantagem, desvio de verbas públicas, e muitas outras coisas. E claro que a população não sabe disso. Vivem de forma natural sem pânico, acreditando naqueles que dizem proteger a cidade Chester’s Mill. 

Existe uma pessoa dentro da polícia que já estava sabendo desses acontecimentos, e inclusive tem provas contra as pessoas de má fé. Nem tudo é fácil na vida, infelizmente para descobrir essas provas, os personagens vão tem que lutar, é uma guerra para que tem mais poder, não importa matar. 


Leitura Compartilhada 

Na história tem muita religião envolvida, mas do jeito errado, é uma lavagem cerebral que fazem nas pessoas que me incomodou bastante no livro, é chato! E como isso mexe com emocional de alguém que acaba fazendo coisas erradas, mas dizendo para si mesma que está tudo certo, porque é para o Senhor. Ou uma frase bem marcante do Big Jim é: “ Não se preocupe, ele vai estar bem jantado com Jesus lá no Céu”, de um jeito cínico, só para constar. Temos também o reverendo que está envolvido com Big Jim e sua turma. Quanto mais o tempo passa, mais a cidade fica tensa. Com poucos policiais, o Big Jim coloca jovens para fazer patrulha, ou seja o terror começa, são pessoas que não tiveram instrução para realizar o trabalho, e estão armados. Todos eles são péssimas pessoas, mas o Júnior é cabeça de tudo, até pensar matar o pai passa pela cabeça dele, só que ele tem outras coisas importantes para fazer...não pode esperar….ele é um rapaz muito louco. Claro que essa “habilidade” de querer fazer o mal, é uma relação que ajuda nos problemas que Big Jim tem ao longo da história, um acoberta o outro. 

A Júlia é a jornalista da cidade, o papel dela é muito importante, porque ela tem que dizer a verdade para o povo da cidade o que está acontecendo. É claro que a imprensa é uma arma para o vereador, então ele tem acabar com isso. E também tenta acabar com o Barbara, porque ele é única chance de tirar a redoma com ajuda do governo dos Estados Unidos. 

O poder sobe para cabeça de um homem que não consegue mais enxergar ninguém em sua frente. Porém, temos um grupo de jovens skatistas muito inteligentes que podem ajudar o coronel e a jornalista a acabar com a redoma, alguns testes são feitos, e nada acontece. Eles começam a procurar mais pista sobre a redoma,e então encontram. Temos um final feliz? Bem, quando se trata do King, eu digo que é um final razoável. É muito bom! A descoberta sobre a redoma é muito louca, li várias vezes para entender. É algo imaginável! Fica pensando será que isso? ou Será que eles inventaram? São perguntas que fiz ao longo da leitura. Tem pontos engraçados, emotivos, tristes, alegres, raivosos...tem bastante. Por fim, uma leitura que não é para todo mundo,sabe que o Stephen King aborda assuntos que somos nós, seres humanos a causa de tudo. Ele mostra o real, e gosto disso. Até o término desta resenha, ainda não vi a série que foi baseada no livro. Até a próxima!


Depois da leitura: 





Sob a redoma
Autora: Stephen King
Editora: Suma
Lançamento: 2012
Modelo / páginas: Físico / 960
Sobre Stephen King :
Stephen Edwin King é um escritor norte-americano de terror, ficção sobrenatural, suspense, ficção científica e fantasia. Os seus livros já venderam mais de 400 milhões de cópias, com publicações em mais de 40 países. É o nono autor mais traduzido no mundo.
Andrea Machado
PUBLICADO POR

"Sou altruísta, um pouco louca ( do bem), tenho poucos amigos, adoro irritar as pessoas, meu humor é considerado “negro”. "

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As