Vi Na Netflix | Você nem imagina (2020)


“O inferno são os outros”, Jean-Paul Sartre
Sinopse: Quando um atleta da escola pediu para Ellie Chu escrever uma carta de amor por ele, ela não imaginava que virariam amigos. E pior, que ela se apaixonaria pela crush dele.


Nada melhor que uma angústia teen para passar o tempo com os amigos, não é? Bem, se você tiver amigos como eu que curte um draminha, nada mesmo. Você nem imagina estreou na netflix esse mês e já corremos para assistir esse filme com vibes Cyrano de Bergerac.

Ellie ganha uns trocados fazendo os deveres de todo mundo no colégio. A rotina é clara: listar afazeres do dia, dar uma olhada no pai, escola, trabalhar 2x por dia na linha de trem, jantar com pai seguido de um pouco de tv, estudar e recomeça tudo no outro dia.
Um dia ela recebe uma proposta nada normal de Paul, um atleta da  mesma escola: escrever uma carta de amor para uma das garotas mais populares com quem eles estudam.
Geralmente, Ellie negaria, mas pagar as contas é uma prioridade, seu pai está em uma crise depressiva e ela é a única com quem pode contar.

Ao começar a escrever, a correspondência evolui sendo que ela responde, mas Paul é o "rosto" que Aster imagina estar por trás de tudo.
Paul tem a grande família americana: muita gente, pouca atenção para ele. Ele não é um gênio com as palavras, nem nas notas, mas tem um bom coração (vou passar pano para enganação de pagar alguém para escrever por ele).
De cartas a mensagens de texto via internet, Ellie - Paul - Aster começam um trio inusitado. De cara sabemos que Ellie tem um crush na Aster, mas não admite nem para si isso. Paul passa cada vez mais tempo com Ellie e Aster é a filha do pastor que mal pode tomar suas próprias decisões, não tem voz ativa em escolher seu namorado, amigos, nada...

Só que as coisas não são tão simples.
Paul é o primeiro a acordar e ver que Ellie não é só quem escreve as cartas que deveriam ser suas palavras.
Ellie se dá conta que não deve carregar o mundo nas costas e deve se abrir para descobrir mais de si.
Aster parece que sai do transe de tentar ser a filhinha perfeita.
Eu vi muitas críticas ao filme, mas venho defender Você nem imagina com unhas e dentes: Pode ser que para você, de vinte e pouco ou trinta e pouco ele pareça não ir a lugar nenhum, "não se desenrolar" como muitos estão falando, mas o fato é que talvez as SUAS expectativas tão estivessem altas demais querendo rotular o filme como "ícone lésbico" ou "o novo coming of age" e ele simplesmente é o perfeito retrato da adolescência: confuso, bagunçado, triste, engraçado, cheio de descobertas.
A netflix não rotulou a sexualidade do filme. A diretora não rotulou. Os atores não venderam nada que não foi cumprido, mas as expectativas de tamanhos marmanjos e mulheres de vinte e pouco que se acham bem resolvidas devem ser sanada? Já parou para pensar que para quem está na idade do público ele pode ser legal? Querer um final feliz de um young-adult é prova de como as pessoas precisam dos pontinhos nos "i´s" e dos milhares de vídeos no youtube com "explicando tal coisa". Calma.
A vida é confusa.
Temos que exercitar mais o "e se".
Faz um favor? Limpe a cabeça e vá SEM EXPECTATIVAS assistir essa fofura.
Sabe o que você deve cultivar? Cactos.


Você nem imagina (The half of it)
Direção e Roteiro: Alice Wu
Lançamento: 01 de Maio de 2020
Duração: 1h 44 min
Distribuição: Netflix
Elenco de "Você nem imagina":
Leah Lewis, Alexxis Lemire, Daniel Diemer, Enrique Murciano, Collin Chou, Wolfgang Novogratz.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As