Quinta do terror | A Incendiária - Stephen King


“- Ela consegue acender fogos.
Bom, eu também consigo - respondeu Irv. Ele se sentou novamente, olhando para Andy de uma maneira peculiar, cautelosa. A maneira como se olha para alguém que se desconfia ter enlouquecido.
Ela é capaz de fazer isso só de pensar - replicou Andy. ”

Sinopse:  Uma criança com o poder mais extraordinário e incontrolável de todos os tempos. Um poder capaz de destruir o mundo. Após anos esgotado no Brasil, A incendiária volta às livrarias como parte da Biblioteca Stephen King, coleção de clássicos do mestre do terror em edição especial, com capa dura e conteúdo extra. No livro, Andy e Vicky eram apenas universitários precisando de uma grana extra quando se voluntariaram para um experimento científico comandado por uma organização governamental clandestina conhecida como “a Oficina”. As consequências foram o surgimento de estranhos poderes psíquicos ― que assumiram efeitos ainda mais perigosos quando os dois se apaixonaram e tiveram uma filha. Desde pequena, Charlie demonstra ter herdado um poder absoluto e incontrolável. Pirocinética, a garota é capaz de criar fogo com a mente. Agora o governo está à caça da garotinha, tentando capturá-la e utilizar seu poder como arma militar. Impotentes e cada vez mais acuados, pai e filha percorrem o país em uma fuga desesperada, e percebem que o poder de Charlie pode ser sua única chance de escapar.

A Incendiária é uma obra do King que não é um terror, e sim uma ficção científica. Mas, isso não quer dizer que seja algo ruim. Tem muita ação nesse livro, pode ter certeza que você não vai ficar tranquilo até saber o quê vai acontecer com Charlie, e seu pai. E claro, como escapar do governo sem não ter onde cair morto. Eu imaginei muito como filme. É tão descritiva e engenhosa a escrita do autor que você fica bem “ligado” a cada página. Como eu tenho um coração romântico, sempre quero um final feliz. Todavia, estamos falando do Stephen King. Senta que a história é boa. E como diz o ditado: “ Onde há fogo, há fumaça” ou seria melhor “ Onde há fogo, há Charlie McGee”.


A Incendiária 

Um casal de universitários jovens, entram em uma situação muito arriscada que mudará suas vidas para sempre. Há uma experiência feita no laboratório da Universidade, pelo um doutor muito esquisito, mas fazer parte dessa tal experiência vale mais, para quem busca um dinheiro rápido, é assim que Andy e Vicky aceitam essa proposta perigosa. Esse casal ainda é desconhecido um para o outro até que após a experiência tudo muda.

Anos se passaram, Andy e Vicky se casaram, e tiveram uma filha chamada Charlie. Esse experimento que ocorreu no laboratório teve uma surpresa para ambos. Cada um tem um dom, como fosse um poder, houve também pessoas que participaram na época, mas já não estão mais vivas. No entanto, isso deve ser mantido em sigilo total, porque eles não querem que o Governo saiba disso. E principalmente, a criança nasceu com um dom muito especial, Charlie controla o fogo com a mente, e aquece com uma temperatura elevadíssima. Uma grande arma militar para o governo, e é isso que os pais tentam esconder. 


Ela me lembra alguém? Uma menina de alguma série….

O governo continua atrás de Charlie, suspeitando que ela tenha herdado um dom dos pais. Claro que essa perseguição começa, e infelizmente uma morte terrível de Vicky, mataram-na sem dó e nem piedade. Não é um spoiler, dá para perceber isso no primeiro capítulo. Depois, Andy fala como a esposa foi morta. Pai e filha começam a fugir. A polícia do estado está avisada sobre os fugitivos, e eles fecharam as ruas, e estradas principais. Com sorte, Andy e Charlie pegam uma carona com um homem que leva até a casa dele, em uma estrada desviada da rua principal. É nessa parte que é uma das minhas cenas favoritas do livro. 

Um dos grandes problemas do governo é não saber a potencialidade do dom de Charlie. Desconhecem poder dela, por achar que é apenas uma garotinha indefesa . E então, eles percebem a arma que essa garota é:

“ O resto dos carros explodiu nessa hora como uma série de fogos de artifícios de romper os tímpanos. Dois dos homens que fugiam foram projetados para o lado como bonecas de pano pelo impacto da explosão, um deles em chamas da cintura para baixo, o outro polvilhado de fragmentos de vidro.”

Mas, essa cena aqui não sai da minha cabeça,imaginei como seria em um filme:
“Uma fumaça escura e oleosa subia no ar. Além da entrada de carros da fazenda, as colinas e campos serpenteavam no brilho do calor como quem treme de horror. As galinhas corriam como loucas para todos lados, cacarejando sem parar. De repente, três delas explodiram em chamas e saíram correndo, bolas de fogo com patas, para desmoronar do outro lado do pátio.”

Charlie

Após esse evento de explosões, pai e filha fogem. Mas, de algum tempo são localizados pelo governo, esqueci de dizer que é uma organização governamental clandestina conhecida apenas como “ a Oficina”. Depois dos dois serem capturados, e serem separados, como eles chamam o lugar de “ apartamento”. A Oficina quer saber, sobre o dom de Charlie, e não acredita muito que o pai ainda tenha o dom. Nesse período de descoberta dos cientistas torna-se mais demorado, porque Charlie não quer colaborar. Pois, ela acredita o quê faz é uma “coisa ruim”. Até a chegada do índio( que faz parte da Oficina), um cara que quer ver Charlie morta, tem muita raiva dela, ele consegue que a menina confie nele. Mas, o plano dele não é perfeito. E a Charlie é uma menina muita esperta, e o pai sabe desdobrar o governo. 

As coisas saem do controle, e há muita explosão. O grande objetivo de Andy sempre foi contar a verdade para o governo de escala maior, para pessoas que sabem fazer justiça. É o que torna Charlie mais...vingativa. Não é uma “coisa ruim” como ela costumava chamar, agora é guerra. 


É um tipo de livro do King que não estou muito acostumada a ler, até porque à maioria das pessoas relacionam suas obras ao gênero de terror. Sinto desapontar vocês, o próprio Stephen King diz que seus livros não são todos de terror, a maioria é de ficção científica. Neste livro da Suma das Letras, é uma edição especial ao término da história tem uma breve fala do autor sobre o livro, e também conta mais da vida dele e dos livros, e surgimento da relação dele com o terror, juntamente com as suas obras. Muito bom o conteúdo. E por fim, gostei muitíssimo do final da história. E como fiquei apaixonada pela personagem Charlie. Uma curiosidade, a filha do King foi uma inspiração para a personagem, e a mesma ajudou o pai a construir a menina, cada característica e jeito. Tem um filme que foi baseado no livro, na década 1984. No Brasil, o nome é Chamas da Vingança. Leiam A Incendiária! Eu recomendo. Até a próxima! 

Depois da leitura:



A Incendiária
Autora: Stephen King
Tradução: Regiane Winarski
Editora: Suma
Lançamento: 6 de abril de 2018
Compre na Amazon em ebook ou versão física
Sobre Stephen King :
Stephen é autor de mais de cinquenta livros best-sellers no mundo inteiro, entre eles clássicos do terror, como Carrie, a estranha, O iluminado e IT – A coisa. Ele mora em Bangor, no Maine, com a esposa, a escritora Tabitha King.
Andrea Machado
PUBLICADO POR

"Sou altruísta, um pouco louca ( do bem), tenho poucos amigos, adoro irritar as pessoas, meu humor é considerado “negro”. "

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As