Pausa Viu | The Will (2020)


E se a sua avó te deixa de herança para alguém?

Sinopse: Cedo na vida, Josephine Malone aprendeu de um jeito difícil que só havia uma pessoa que ela podia amar e confiar: sua avó, Lydia Malone. De necessidade, sem pensar muito e muito bem sucedida, Josephine ergueum um disfarce para manter os outros longe de si. Ela levava uma vida glamourosa entre a moda e a elite da música, mas se mantinha distante de todos.

Enquanto Josephine estava pelo mundo, o aposentado boxeador Jake Spear estava vivendo na mesma cidade pequena que Lydia. Não havia nada que Jake escondesse. Incluindo o fato de ter tomado más decisões quanto ao amor. Mas para Josephine e Jake, havia uma pessoa que os adorava. Uma pessoa que sabia como levá-los a felicidade. E uma pessoa bem intencionada a isso. Mesmo se fosse seu desejo final na terra.

Então, primeiro deixa eu te dar a tradução de The Will: O Testamento.
Na sinopse se vê muito falar da Lydia, mas as aparições dela estão em flashbacks e eu roubei essa sinopse do livro na Amazon, que é da Kristen Ashley. Aliás, vale dizer que eu nunca li o livro, mas pelo que li por aí, está uma boa adaptação da obra da Ashley.
Bem, o filme já começa no velório da Lydia. A Josephine interrompeu sua vida frenética viajando pelo mundo para vir para essa cidadezinha litorânea e enterrar a avó. Lá, ela fica um tempo para a leitura do testamento e, sim, sua avó deixou tudo para ela e mais: deixou ELA, a Josephine, para Jake, um amigo de Lydia e morador local.
Jake tem três filhos e três casamentos fracassados, é dono do clube de strip da cidade e ex-lutador de boxe. Ela leva uma vida bem pacata ate Josephine voltar. Ele sabe perfeitamente quem ela é, mesmo nunca tendo sido apresentado a neta de Lydia.

Os dois começam a se conhecer, como era o último desejo de Lydia, mas há algumas pendências: Josephine ainda tem uma vida "lá fora", tem gente querendo a Lavender House (a casa de família que Josephine herdou) e vários homens querendo entrar na fila para o coração (e calcinha) da Josephine.
Eles vão riscando da lista cada um dos problemas:
- A atração é evidente e envolvimento dos dois inevitável. Tchau, outros.
- Pessoas querendo a herança de Josephine: Até a polícia se mete na confusão.
- O mundo "lá fora" chega até a cidade para colocar um ultimato e fazer Josephine tomar uma decisão.
The Will é um romance maduro. São duas pessoas que já amaram, desamaram, tiveram seus sucessos e fracassos, sorrisos e tristezas e continuam ali, vivendo. A vida não acaba aos 40 como muita gente tem medo de chegar aos 20, 30 e assim por diante. É possível amar, rir, ser corajoso e tomar novos rumos não importa a sua idade. 

Agora vamos falar de um negócio IMPORTANTÍSSIMO: as atuações. The Will tem as MELHORES atuações da Passionflix e para quem já assistiu os filmes, sabe que o stream estava precisando desse upzão.
Megan Dodds como Josie (apelido de Josephine) coloca tudo no ar: a tristeza e luto de ter perdido a avó, a vulnerabilidade de tentar tomar novos rumos, as pequenas felicidades na nova rotina e a química com Chris McKenna, que interpreta Jake, e também deixa uma boa atuação, mostrando um homem maduro, que sabe o que quer e o que não quer, e que tenta ser o melhor pai possível a seus filhos.
Acreditem: é possível se apaixonar, brincar e transar após os 40! E esses dois em cena... Não é a toa que a Passionflix lançou o filme no dia dos namorados gringo (Valentine´s Day) esse ano.

Fica o aviso bem pequenino para as ATENTAS: Você, talvez, possa precisar de lencinhos porque são muitas emoções.

The Will
Baseado no livro The Will de Kristen Ashley
Direção: Louise Alston
Distribuição: Passionflix
Lançamento: 14 de fevereiro de 2020
Duração: 1h45min
Produção: Tosca Musk
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As