Lista | Protagonistas favoritas de séries


Protagonistas femininas favoritas? Vem.

Charmed
Foi ao ar originalmente: 1998 - 2006
Charmed - Nova Geração: 2018 - Ainda no ar
Sinopse: Um grupo de irmãs descobre que são bruxas. Felizmente, para o mundo, eles são boas. Unindo-se em sua antiga casa em São Francisco, eles trabalham juntos para combater o mal, cada uma possuindo um poder especial específico.
Da Colaboradora: Charmed foi uma daquelas séries bem datadas. Começou no final dos anos 90 e entrou a nova década contando as histórias, tristezas, alegrias, descobrimentos das irmãs Halliwell. Também passou por problemas (a substituição da atriz Shannon Doherty por Rose McGowan) e adições no elenco original. Apesar das tramas das jovens de 20/30 e tantos e seus amores, a maior força das irmãs sempre esteve na família e irmandade. 
A série ganhou uma espécie de reboot que não conta com o elenco original e ainda capenga por audiência na emissora CW. Admito que, por curiosidade, assisti o original, mas pela pegada jovem (demais) deixei em um episódio só.

Orphan Black
Foi ao ar originalmente: 2013 - 2017
Sinopse: Sarah Manning, uma órfã britânica com um histórico de delitos criminais, testemunha o suicídio de uma mulher e decide assumir a sua identidade, pois ela se parece exatamente como ela. Logo depois, Sarah descobre que a falecida é sua clone.
Da colaboradora: Orphan Black foi uma daquelas séries de estranheza e que instigava curiosidade. Ao longo das cinco temporadas (que duraram por muita insistência do fandom) vemos Sarah e as outras clones interagindo, descobrindo mais sobre suas origens e o que está por trás de suas criações.
Tatiana Maslany interpretou as órfãs e mereceu o Emmy. As outras que lutem.

Xena - A princesa guerreira
Foi ao ar originalmente: 1995 - 2001

Sinopse: Xena é uma princesa guerreira regenerada que luta contra o mal. Em sua jornada, ela conta com a amiga Gabrielle, que ajuda Xena a seguir o caminho do bem.
Da colaboradora: Eu tenho absoluta certeza que o meme do "Eu gosto de apanhar de mulher bonita" veio dessa série. Lucy Lawless, pode cair no soco.
A série durou seis temporadas e a la Charmed, tinha vibes "monstro da semana" e deixou as atrizes marcadas pelo romance de Xena e Gabrielle. Alguns dizem que não tinha romance, outros que tinha e o importante é que tenho fontes dizendo que tinham sim. 
↪ FONTE: Voz Da Minha Cabeça.

The Handmaid´s Tale - O conto da aia
Foi ao ar originalmente: 2017 - Ainda no ar
Sinopse: Depois que um atentado terrorista tira a vida do presidente dos Estados Unidos e de grande parte dos outros políticos eleitos, uma facção católica toma o poder com o intuito de restaurar a paz.
Da colaboradora: A lista toda tem algo em comum: as protagonistas. Personagens que mostram a tristeza, dificuldade de ser mulher, o machismo e sexismo enfrentado, mas nenhuma trata isso como essa aqui. Baseada no livro homônimo de Margaret Atwood, a série vai acompanhar Offred, uma aia em uma sociedade que regrediu e o conservadorismo e patriarcado selvagem voltaram a reinar sem tolerar resposta de quem oprime.
Muitas pessoas acham a série difícil de assistir, mas onde está a dificuldade de ver a realidade: nossos (de mulheres) direitos violados todos os dias, mulheres sendo tratadas como objetos e peões. A violência está aqui todo dia. Só não vê quem não quer.
Violenta sim, e muito necessária para abrir os olhos de quem pensa que está segura na gaiola dourada.

Buffy - A caça vampiros
Foi ao ar originalmente: 1997 - 2003
Sinopse: Buffy é uma jovem que faz parte de uma longa linhagem de guerreiras escolhidas para caçar e destruir vampiros, demônios e outras forças do mal.
Da colaboradora: Minha favorita da lista. Eu admito que sou obcecada por Buffy. A série foi baseada no filme flopadíssimo lá nos anos 90, mas ganhou força e um fandom enorme ao nos fazer acompanhar Buffy, uma jovem de 16 anos que foi escolhida para ser a caça vampiros. Ela só quer se divertir em sua nova cidade, sair com os amigos e paquerar aquele cara que parece mais velho, mas sabe como é, não é? Querer NÃO é poder e Buffy passa por poucas e boas durante sua carreira como caça vampiros.
A série tinha estilo "um monstro por semana" e um arco longo por temporada. Teve Drácula, teve deusa, a Buffy morreu algumas vezes, teve bruxaria, MUITOS vampiros, namoradinhos e realidade alterada porque nada era pouco para a pequena e tudo ela conseguia encarar. 
Foi pioneira ao tratar de certos tabus (para a época) e ainda é minha ícone de girl power (ainda que eu odeie a expressão).

MAIS?
Calma, gente... As séries abaixo só não vou comentar sobre, mas ficam as indicações para vocês assistirem:


A intenção da minha lista não era apenas ter UMA ou algumas protagonistas, mas que no enredo e duração das séries, elas têm suas próprias evoluções. Elas erram, aprendem, dão força para outras mulheres, se apaixonam, trabalham, estudam, CRESCEM e de todas dá para se tirar uma forcinha.

Nota final da colaboradora: Eu quero te dizer que essa lista é pessoal! Sim, que nem identidade: pessoal e intransferível. Claro que isso não é um guia imperdível e Bíblia, embora para mim seja e recomendo para quem estiver disposto a ler e ouvir. 
Se você tem alguma indicação, deixa aí nos comentários.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As