Pausa Viu | Uma segunda chance para amar


Tudo que um coração precisa é de uma nova chance.
Sinopse: Kate (Emilia Clarke) é uma jovem inglesa cuja vida é uma bagunça. Ela trabalha como elfo em uma loja temática de natal o ano todo. Quando ela conhece Tom (Henry Golding), o que parecia impossível se torna realidade, conforme o rapaz enxerga através de todas as barreiras que ela construiu.


Ei, ei, ei. Tu gosta dessa época do Natal? Ou estás meio Renata (sim, eu)... mais para fã do Grinch?

A Kate vive sua vida de uma maneira além do carpe diem desde o natal passado, quando esteve em uma situação à beira da morte.
Ela sente que perdeu um pedaço seu e parece ter desistido de viver. Não se exercita. Pula de cama em cama por encontros casuais e também porque perde todas as amizades fazendo merd@ na casa dos amigos que se atrevem a emprestar um sofá ou cama para ela.
Kate não se exercita. Não cuida da alimentação. Não vai para os check-ups necessários para saúde.
Kate também se afastou da família. É uma perdida aos olhos dos pais e não se conecta com a irmã desde a adolescência.
Seu emprego em uma loja temática de Natal (o ano todo só vendem artigos de Natal!) está por um fio...
Tudo parece frear quando ela conhece Tom.
Um encontro ao acaso onde ela acaba com bosta de pombo nos olhos (mas segundo ele, isso é sinal de boa sorte).
Ele é levemente misterioso. Ela fica encontrando ele por aí... Quase como se trombassem. Ou seria o destino tentando falar com eles?
Bem, o que importa é que ela passa a ansiar  por esses pequenos momentos. São coisas bobas... Uma passeada pelas ruas frias de Londres para falar sobre tudo e sobre nada.
Em mais uma furada ela fica sem-teto e o único lugar para onde ir (além do abrigo para sem-tetos onde Tom voluntaria) é a casa de seus pais, onde sua mãe (Emma Thompson), uma estrangeira com sotaque fortíssimo e que adora extrapolar os limites físicos e emocionais da filha, está lhe aguardando.
A casa é o inferno para Kate e ela vai viver nisso nas semanas seguintes...
Os únicos momentos que ela respira são com Tom, mas está cada vez mais difícil encontrá-lo, então ela tenta focar em outras coisas:
- Cuidar mais da saúde (isso destaque para BEBER menos);
- Perder o hábito de ir transar com completos desconhecidos;
- Fazer as pazes com os amigos;
- Cantar na frente do abrigo para sem-tetos e conseguir arrecadar doações para eles;
- Tentar fazer algo legal por Santa (a dona da loja, também conhecida como Noel ou Papai Noel) e isso inclui brincar de cupido com um cliente que ela sabe que é gamadão nela;
- Trabalhar com prazer na loja de Santa;
- Tentar fazer as pazes com a mãe e a irmã;
- Montar um espetáculo de fim de ano no abrigo;
Mas a saudade de Tom aperta e vai chegando mais perto do Natal, e quase aniversário do seu problema de saúde no Natal passado, quando tem O PLOT TWIST, MEUZAMIGOS... E ela descobre mais sobre Tom e sobre ela mesma.
No fim, Uma segunda chance para amar se tornou o chick flick (seria algo como filme de mulherzinha) do ano pra mim! Eu nem preciso de Natal para querer revê-lo. A redenção de Kate é tudo que eu quero ver mais em qualquer ficção (e fora dela também): uma mulher lidando com a vida com clareza, com amor a si e compaixão pelos outros.
Vale a assistida e...


E saber que o George Michael aprovou TODAS as suas músicas usadas no filme. Se tiver spotify, ouve AQUI.


Uma segunda chance para o amor
Direção: Paul Feig
Roteiro: Emma Thompson e Bryony Kimmings
Lançamento: Novembro / 2019
Duração: 1h 43m
Elenco de Uma segunda chance para amar:
Emilia Clarke, Emma Thompson, Henry Golding, Michelle Yeoh, Patti LuPone, Ingrid Oliver, Sue Perkins, Nasir Jama, Lydia Leonard
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As