Resenha | Melhor que a encomenda, da Lauren Blakely


Dois personagens não querendo se envolver e com muita química? Lauren Blakely, corre aqui.
Sinopse: Depois de várias desilusões, April desiste de buscar relacionamentos e passa a focar toda a energia no trabalho, até que surge uma daquelas reuniões familiares. Ela sente-se feliz solteira... mas encarar os interrogatórios de seus pais, da irmã e de todas suas tias casamenteiras durante um fim de semana prolongado é uma ideia desesperadora. Então, ela pensa numa solução prática: contratar um acompanhante. Parece uma tarefa simples: levar um namorado que deve servir tanto para impressionar a família quanto para afastar pretendentes indesejáveis. Theo é o candidato ideal. Lindo, simpático, atencioso e o principal: depois do fim de semana, ele recebe o pagamento e cada um segue sua vida. Esse era o plano... Só que dividir momentos engraçados e inventar histórias pode ter o efeito oposto...
Ei, ei, ei! Vem curtir essa comédia romântica aqui rapidola!
Você, leitora que curte um namorado literário, está pronta para adicionar mais um na lista? Então anota aí: Theo.
MALDITA SEJA A BLAKELY! Inferno de mulher que todo livro cria um homem fictício que faz os "reais" parecerem cocô de osga!!!
Bem, aqui vamos conhecer o Theo, que está desesperadamente precisando de grana (quem disse que viver em NY é barato? AMO o drama real da Lauren de que essa gente pena para pagar aluguel em uma das maiores cidades do mundo) e April, que precisa de um escudo contra sua família casamenteira que quer, a todo custo, levá-la de volta a sua cidade natal para sempre.
O som do telefone tocando? Isso significa que alguém morreu, ou que você está prestes a ter um desgosto tão profundo que a sensação será a mesma da morte.
A nossa história vai começar quando Xavier, um amigo da April, cancela de última hora, mas deixa a recomendação de "alugar" a companhia para o evento familiar dela. O anúncio de Theo promete tudo: ele pode ser o que ela precisar. O bad boy, o mauricinho, qualquer sotaque, o intelectual, o apaixonado, o sonho ou pesadelo de quaisquer pais... E passado um primeiro encontro para ver se ele é o que ela está procurando, a troca de conversa deles, cheia de sarcasmo e improvisos, confirma: Theo é a distração perfeita para os dias da reunião familiar dela.
Muitas pessoas alimentam a noção romântica de que os seres humanos não precisam de dinheiro. De que ele torna negro o coração das pessoas. Mas eu desafio qualquer um a dizer que dinheiro não compra felicidade. Se você pode dizer isso e acreditar, ou você é muito pobre ou muito rico.
Agora vamos saber das necessidades do Theo: Ok, não é só o aluguel quer precisa ser pago. Ele clamou para si uma dívida do irmão mais velho dele. Os dois perderam os pais muito jovens e viveram durante um bom tempo de pequenas trapaças e alguém do passado veio coletar uma dívida.
Theo é adorável e muito bom de papo... Ele chama esses trampos de acompanhante de atuação. Afinal, ele finge ser o que a cliente quiser.
Ela não está olhando para mim. April está olhando para aquilo que sua imaginação cria nesse momento. Ela está hipnotizada. Olho para os dedos dela e vejo como está perdida em seu próprio mundo enquanto traça o esboço do que vai pintar em mim. A luxúria me consome. (...) Quero me sentir conectado a ela.
E chegamos à cidade natal de April. Aparentemente a família dela é quase dona de metade do local. A mãe, uma ex-advogada, é dona de uma pousada, o pai é co-dono de um negócio construindo barcos, a irmã é dona de uma padaria e por aí vai... Mas não é só família imediata que está nessa reunião familiar e não tem nada de Natal ou aniversário! São os Jogos Quadrienais de Verão dos Hamilton e dos Moore. As disputas vão desde corrida de saco a queda de braço.
A família (e April) não contavam com a veia competitiva (e a necessidade de dinheiro, já que tem prêmio em mãos) de Theo e ele sai arrasando nos jogos, conquistando a mãe dela, superando os desafios do pai da April e conquistando toda a família e amigos durante os dias de disputas.

O ganhador de Beijo Falso Mais Convincente vai para Theo Banks. Por sua atuação a Academia orgulhosamente concede a ele sua honra máxima. Vocês notaram que ela entrou em êxtase quando ele a beijou?
Vai tudo correndo bem nos jogos, no envolvimento entre April e Theo (até umas bitocas rolaram), mas o passado... Ah, não é só a mentira que tem perna curta e um desentendimento separa o nosso casal, mas ei, se acalma, bicha! Isso aqui é um Original Lauren Blakely! Não temos espaço para muitas páginas de drama e selinho de Felizes para Sempre é obrigatório.
Não se contente com segundo lugar nem no trabalho nem na vida - muito menos nos beijos. Vou dar palestras e anunciar meu lema: Não tive mais paciência para beijos tediosos depois de Theo Banks.
Eu até marquei ela no meu instagram pessoal falando "Meu deus, mulher! Dá para criar um casal que a gente NÃO se apaixone por?" Claro que a bonita se fez de sonsa e compartilhou rindo, mas é isso:  a mulher é RAINHA das comédias românticas. Quando eu espirro ela já lança livro novo e BAM! A Faro vem dando esses rombos nos nossos bolsos (mas eu amo). Então se você está procurando uma comédia romântica com família doida, pessoas apaixonadas pela vida e cenas com toques de hot, Melhor que a encomenda é seu livro.


Melhor que a Encomenda
Autora: Lauren Blakely
Tradução:Fábio Alberti
Editora: Faro Editorial
Lançamento: Agosto de 2019
Páginas: 320
Compre na Amazon em Versão física
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar." Contato: umapamplona@gmail.com

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As