Pausa viu | DORA E A CIDADE PERDIDA




A nova moda do cinema hollywoodiano dos últimos tempos são as adaptações Live-action. Assim fomos ganhando novas versões de nossos desenhos favoritos e um sentimento de deja vu na nossa infância. Porém, uma não tão ortodoxa adaptação fora anunciada: Dora, a aventureira e o público logo tratou de rechaça-la, mas, com a apresentação do trailer, vimos uma luz no fim do túnel. Depois vieram a ótimas criticas dos críticos e assim ficou decidido: não podemos perder essa oportunidade de conferir e, no final, não nos arrependemos.

Sinopse: Ambientado na floresta peruana, o filme narra as aventuras de Dora (Isabella Merced) junto de seu macaco Botas, amigos que acabou de fazer na escola e um misterioso explorador a fim de salvar seus pais de mercenários. Mas Dora também terá de solucionar um grande mistério envolvendo Paratapa, uma antiga cidade perdida dos Incas.

Dora e a cidade perdida narra as aventura da agora adolescente, diferente do desenho, Dora. O filme nos apresenta elementos de aventura, bem ao estilo de Indiana Jones, e comédia, mas voltado para o público adolescente e infantil. Conta no elenco com a atriz Isabella Merced, conhecida por Deixe cair a Neve da Netlix e Transformers: o Ultimo cavaleiro, como Dora e Michael Peña, conhecido por Homem Formiga, como pai da Dora.


O filme trabalha com vários elementos do desenho, o que não quer dizer que o infantilize demais. Ele se volta mais ao gênero de aventura, todavia trabalha muito bem a comédia, sem exagerar nas medidas. Seus personagens também são bem trabalhados e possuem até um pouco de profundidade. Contudo, perde um pouco nos efeitos, mas nada muito na cara e que atrapalhe o enredo.


O filme já começa trazendo uma Dora pequena e seu primo/amigo Miguel vivendo altas aventuras na floresta e ensinando ao público ao mesmo tempo. Isso foi uma das coisas que me agradaram no filme, pois o filme tenta explicar o desenho e encaixa-lo à realidade até de uma forma bem humorada. Logo depois, nos despedimos do primo Miguel, que vai morar na cidade grande, e então se passa 10 anos, onde conhecemos a Dora adolescente e exploradora da floresta.


O enredo do filme gira em torno da exploração e localização da cidade perdida de Parapatas. Então, logo depois de encontrarem pistas, os pais da Dora partem em busca da cidade pedida. Contudo, Dora deverá enfrentar outro desafio: o ensino médio. Tentando manter sua essência, ela chega chegando ao colégio e passando por diversas situações constrangedoras, ao mesmo tempo em que deve lidar com a mudança de comportamento de seu primo, assim como com algumas inimizades.


Entretanto, por ocasião do destino, acaba sendo sequestrada junto de um grupo totalmente despreparado de adolescente . Ela deverá lidar com bandidos , o sumiço de seus pais e desvendar o mistério de Parapatas. E então, na floresta do Peu, esse grupo se deparar com variados perigos: animais peçonhentos, areias movediças, armadilhas e muito mais.

Assim Dora e a cidade perdida se torna uma ótima pedida para se aproveitar no cinema, caso vocês gostem do gênero. Um filme bem leve e divertido, não me arrependo nenhum pouco de ter ido assisti-lo. Ele é um filme para a família toda. Inclusive, já estou pedindo BIS e espero que vire uma franquia. Por fim, tiramos uma grande lição, não julgue o filme antes de conhece-lo.



DORA E A CIDADE PERDIDA
Direção: James Bobin
Distribuição: Paramount Pictures
Lançamento:14/11/2019
Duração: 103 minutos
Elenco:
Isabela Merced, Michael Peña, Eva Longoria
Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As