Resenha | Nada Fácil,de Radhika Sanghani


Ser solteira em Londres não é nada fácil...

Sinopse: ELLIE KOLSTAKIS, GREGA, 22 ANOS, tem dívidas, um estágio não remunerado em uma revista online e divide um apartamento com 3 colegas que a deixaram num quarto individual para combinar bem com seu status: solteira. Desde que perdeu sua carteirinha de virgem, aos 21 anos, Ellie pensou que teria uma vida sexual intensa, invejável. Porém, suas inseguranças não desapareceram da noite para o dia, os homens não vivem batendo à sua porta e ela continua sexualmente distante de suas amigas.
Mas Ellie está determinada a acumular experiência e explorar sua sexualidade. Percebe que a vida de solteira pode não ser nada fácil, mas quer ampliar seu histórico de relacionamentos. Ela não quer apenas um namorado – ela quer vários! E se sua vida sexual for excitante o suficiente, sua editora poderá explorar suas atividades amorosas em uma nova coluna. Em sua obstinada e autoimposta missão, ela publica anúncios em sites de relacionamento e mergulha de cabeça em aplicativos como OKCupid e Tinder. Mas as decepções se sucedem e Ellie constata que namorar em Londres não é simples assim e que, mais do que sexo casual, ela gostaria de transar com alguém de quem gostasse.
Ter vinte e poucos anos não é fácil. A maioria ainda está na fase de se descobrir e ser muito influenciável pelos seus colegas (da universidade, do trabalho, do começo da vida adulta) e Ellie não é exceção. Quando eu li a sinopse logo imaginei a personagem como uma jovem Nia Vardalos (filme Casamento Grego) e levei assim pelo livro todo.
Tenho a sensação de que a vida de todo mundo é incrível e a minha só não é um lixo, mas está sob orientação parental.
A Ellie está dividindo sua nova morada com alguns amigos em um bairro badalado em Londres, odeia que seu estágio não lhe dá oportunidade real de escrever (e não paga!) e é entre os moradores da casa a estar solteira. Aliás, não solteira. SOLTEIRONA. Ela fica muito tempo pensando o que será que tem de errado consigo até que se cansa. Vai dar uns pegas em alguém na marra e alô, aplicativos de pegação, turupom?
Seis coisas sem as quais eu não viveria: Meus amigos, roupas, álcool, café, romances, noites de sábado.
E "Nada fácil" facilmente (não resisti) se torna aquele chick-lit que vai te pegar, gata. É a jornada da Ellie, mas poderia ser a minha, a sua, a da sua melhor amiga e até da caixa do supermercado. É o famoso pensar que precisa de algo, mas tudo que você precisa é se conhecer e achar um meio de viver em paz consigo mesma (e com quem você gosta). A Ellie passa por várias situações em relação ao trabalho que vão fazer ela acha sua própria voz neste espaço e na vida pessoal (os amigos dela, às vezes, são meio escrotinhos).
Os "encontros" dos aplicativos enquanto procura mais experiência sexual são engraçados, apesar de serem bem fáceis, mas vou descontar por isso ser ficção. Ela até que acha uns bacanas para de fato ir em encontros. Eu e minhas conhecidas só encontramos demônios fugidos do inferno.
"Nada Fácil" é a vida. Um ritual de passagem obrigatório para quem está navegando por relacionamentos nos últimos e próximos anos.


Nada Fácil
Autora: Radhika Sanghani
Editora: Fábrica231 (Rocco)
Lançamento: Fevereiro/ 2019
Páginas: 336
Compre na Amazon
Sobre a autora:
Radhika Sanghani é escritora e jornalista de publicações como The Daily Telegraph e também autora de livro de "Virgem".
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As