Resenha | Minha História, de Michelle Obama


A história de uma das primeiras-damas mais populares dos Estados Unidos

Sinopse: Com uma vida repleta de realizações significativas, Michelle Obama se consolidou como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo. Como primeira-dama dos Estados Unidos — a primeira afro-americana a ocupar essa posição —, ela ajudou a criar a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da história. Ao mesmo tempo, se posicionou como uma poderosa porta-voz das mulheres e meninas nos Estados Unidos e ao redor do mundo, mudando drasticamente a forma como as famílias levam suas vidas em busca de um modelo mais saudável e ativo, e se posicionando ao lado de seu marido durante os anos em que Obama presidiu os Estados Unidos em alguns dos momentos mais angustiantes da história do país. Ao longo do caminho, ela nos ensinou alguns passos de dança, arrasou no Carpool Karaoke e criou duas filhas responsáveis e centradas, apesar do impiedoso olhar da mídia.
Em suas memórias, um trabalho de profunda reflexão e com uma narrativa envolvente, Michelle Obama convida os leitores a conhecer seu mundo, recontando as experiências que a moldaram — da infância na região de South Side, em Chicago, e os seus anos como executiva tentando equilibrar as demandas da maternidade e do trabalho, ao período em que passou no endereço mais famoso do mundo. Com honestidade e uma inteligência aguçada, ela descreve seus triunfos e suas decepções, tanto públicas quanto privadas, e conta toda a sua história, conforme a viveu — em suas próprias palavras e em seus próprios termos. Reconfortante, sábio e revelador, Minha história traz um relato íntimo e singular, de uma mulher com alma e consistência que desafiou constantemente as expectativas — e cuja história nos inspira a fazer o mesmo.

Quando a Companhia anunciou que ia publicar Minha História eu já fiquei alvoroçada. A Michelle Obama é uma das mais populares primeira-dama dos últimos anos, com seu marido, Barack, ter concluído dois duros mandatos na Casa Branca americana. Por mais problemas que eu tenha com a política liberal do partido de seu marido e do partido dele, a admiração pela família só cresceu desde o tempo da candidatura anunciada. Acompanhei com um misto de curiosidade e apreensão pelas minhas colegas americanas, que estavam cansadas e exploradas dos governos anteriores de lá e depois que o Barack saiu eu vi as mesmas colegas chorando, lamentando que o Trump ganhou e vendo esse surto de burrice coletiva continuar a se espalhar pelo mundo.
Vocês me desculpem, mas INFELIZMENTE, acordar para a política é se estressar e ter os cabelos brancos à prova.
Os Obama saíram da Casa Branca, mas o povo os seguiu. Eu nem sou americana, claro, mas continuo seguindo a vida pública da família. Acho curioso e fascinante como eles levam à vida pública. Desde o apoio que ainda recebem de grande parte da população com muito saudosismo às próprias figuras deles como pessoas ao legado que os oito anos de Barack à frente daquela nação.

Mas veja você, aqui é a própria Michelle falando de sua vida. Ela conta que decidiu escrever o livro ao sair da Casa Branca. O marido com compromissos políticos (ligados ao partido), as filhas estudando fora, só ficou ela e os cachorros em casa. Finalmente, após tantos anos tendo sei lá quantas dezenas de pessoas no seu encalço, Michelle tinha a casa para si. Silêncio, paz e um cafézinho em uma casa nos subúrbios, e ela abre a vida nas páginas do livro. A mulher tem um jeito de te envolver com as palavras e sua vida de um jeito que eu ainda não havia me envolvido em uma biografia.

É muito fácil imaginar a pequena Michelle, que dividia um kitnet com a família e tinha uma família que lhe deu uma visão de vida e força para o que ela nem sabia que iria enfrentar. Ela conta das suas primeiras memórias lá quando criança, aos seus estudos, influências culturais lá em Chicago, a conhecer Obama e os passos dele e dela até a Casa Branca (lembrando que eles se casaram em 1992!) e até um pouco após. A vida é realmente uma caixinha de surpresas e a da Michelle é um passeio gostoso que, com certeza, eu vou querer reler. Ela não é só a esposa de um político. A Michelle tem um nome e peso pessoal que se carrega sozinha (tanto que uma das maiores esperanças do partido democrático é ela entrar oficialmente como candidata para um cargo), ela tem um apoio que pode crescer e muito da população (principalmente mulheres), no meio artístico e nomes de peso na política de outros países.


As páginas com suas fotos e legendas são um prazer. Um pedacinho da vida de uma grande figura que passou por essa geração. À vocês, eu só deixo a indicação de dar uma espiada na vida de Michelle Obama.


Minha História
Autora: Michelle Obama
Editora: Objetiva / Companhia das Letras
Lançamento: Novembro /2018
Páginas: 464
Compre na Amazon
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As