Vi Na Netflix | Homecoming


BEYCHELLA!

Sinopse: Este documentário intimista sobre a aclamada apresentação de Beyoncé no Festival Coachella 2018 revela a jornada emocional de um conceito criativo que se transforma em movimento cultura. Estreou em 17 de Abril na Netflix.


Eu pensei até em não colocar a sinopse, já que é um show-documentário da produção e apresentação do que rolou na Coachella, mas uma expressão me pegou: jornada emocional. É exatamente o que descrever das duas horas desse doc lá na Netflix. Você pode não gostar da Beyoncé, aliás, Haters, esse espaço não é para vocês. Mas como eu estava dizendo: Você pode não gostar da Beyoncé, mas não pode negar a força que a mulher tem como marca e influenciadora. 

'Cause my ladies up in here they like to talk back (Diva)
Tomo como política muito pessoal não investigar tanto pelas vidas dos famosos como autores, cantores e atores, etc, além do que eles produzem porque não sou o tipo de pessoa que consegue dividir pessoa e artista. Me identifico mais como ser fã do conteúdo produzido quanto do artista como pessoa.
A Beyoncé é uma das raras artistas que acompanhei, mesmo que superficialmente, sua evolução. A trajetória me lembra do Michael Jackson, que veio gerenciado (e criativamente aprisionado) pelo pai, passou por grupo de cantores e foi para a carreira solo para ir ao ápice. 


Homecoming não é só poder acompanhar a visão da Beyoncé sobre uma rara oportunidade dada a uma mulher negra (ser atração principal no Coachella? Um festival com ingressos caros e cheio dos pseudo-influencers, modelos e celebridades B da mídia enchendo seus instagrams), mas ver o processo criativo de levar vários pedaços da cultura afro para aquele palco (e, posteriormente, para netflix) e público.


O show em si é incrível. Como já disse, ele tem elementos da cultura afro e não só símbolos em roupas, mas em sons e coreografia. Duas partes foram gravadas, apenas com as roupas de todos no palco diferente, mas tudo milimetricamente coreografado. 
Foi engraçado ver as reações no twitter do pessoal achando que era efeito especial a "mudança" de cores nas roupas. A sincronia é incrível.
A Beyoncé participou da seleção de tudo (e co-dirigiu o documentário e o show em si, durante o Coachella): dançarinos, voice-overs, vídeos, iluminação, banda, pesquisa dos elementos culturais, quem seriam os primeiros a serem mostrados na platéia (se você acompanha o Coachella, vai notar a diferença), equipe técnica e coreografia (praticada durante semanas, não só para ela).

All the single ladies...
O show tem uma seleção musical desde a época do Destiny´s Child até o polêmico Lemonade.
Então, se você quer ver a jornada para um super evento, Homecoming é uma espiadinha perfeita nesse mundo.
Homecoming
Direção: Beyoncé e Ed Burke
Distribuidora: Netflix
Lançamento: Abril / 2019
Gênero: Documentário
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As