Resenha | Sol em Júpiter, de Lola Salgado


Qual a característica mais clichê do teu signo que você realmente tem?

Sinopse: Sol Leão é uma famosa youtuber de Florianópolis. Apaixonada pela sua "juba", que dá nome ao canal, a jovem mostra ao mundo seu estilo e sua vida perfeita em vídeos divertidos e calorosos. No entanto, a vida real pode ser um pouco diferente disso, e um jovem com o nome estranho de Júpiter aparece para balançar o mundo de Sol e questionar as certezas que ela achava que tinha.

Eu pulei quase cega nesse livro. Havia entrado no desafio #MLVAllStar com a Carol e o Everton, sorteei o gênero "Contemporâneo" e esse livro foi o que veio na minha cabeça após cair nas minhas mãos uns dias antes. O que eu sabia do livro: que foi escrito pela Lola Salgado e que tinha signos no meio. É isso.
Era viciada na rotina frenética de sempre ter a agenda apertada, e na maioria das vezes, correr contra o tempo para conseguir dar conta de tudo.
O livro foi uma gratíssima surpresa!
Sol é a protagonista. Ela é youtuber, vive nessa esfera louca de redes sociais e criação de conteúdo para web (como não me ver nela?), acredita nos clichês do seu signo (escorpiana é foda), sofre com uma mãe natureba / fitness / carente, tem um noivo que também é youtuber e vive disso profissionalmente.


Ela tem um canal, o "Delírios da Juba", que começou como um desabafo e acabou transformando sua vida. Falar sobre moda e estilo de vida padrãozinho é fácil, se você gosta dessas coisas. A Sol não gosta de saltos, odeia ser fitness e embora more perto do mar, só o olha com gosto da sua sacada e o mais próximo que chega é para tirar fotos e manter o feed do instagram alimentado. Resumo? A sua vidinha perfeita é quase uma farsa. 
Cansei de lutar e deixei que ela vazasse pelos olhos, aliviando o aperto no coração. Eu me permiti chorar, me permiti colocar para fora...
O relacionamento com André, seu noivo, é... Eu, como leitora, já percebi que era furada. A melhor palavra para descrevê-lo é EMBUSTE, mas calma... O livro começa de uma maneira meio frenética com Sol roubando um carro, obviamente desequilibrada e passando por algo difícil. Ela te narra que para entender a loucura, a gente tem que voltar há uns meses atrás e lá vemos uma Sol com sua rotina básica de trabalhar, ver a mãe e namorar. 
Após se atrasar para um evento de trabalho, ela passar por uma situação inusitada de entrar no banheiro masculino sem querer, pedir para uma faxineira do shopping comprar um sapato alto qualquer para ir para o evento e assim segue seu dia. Até o outro dia que se dá conta que deixou a carteira no evento fatídico e tem que voltar para pegá-la e quem ela encontra? Sim, conhece o rapaz que encontrou SEM QUERER no banheiro masculino. Que coisa que o destino ainda faz os dois ficarem presos no elevador do shopping... Após muita conversa, seguem caminhos separados, mas Sol e Júpiter já tiveram suas impressões marcadas um no outro.
Faça o dia bom, Júpiter, eu repetia o tempo todo, para que a mensagem se fixasse e se refletisse nas minhas ações.


A partir daí, o livro que era apenas narrado pela Sol ganha o ponto de vista de Júpiter, um rapaz que teve que arcar com as responsabilidades da família cedo demais, que carrega tudo com muita intensidade.
Morria de medo de sofrer e de ser passada para trás. Esse é o problema da insegurança: ela nos sabota.
O envolvimento dos dois é lento. De amizade (até porque Sol é noiva), a se conhecerem e te fazerem se apaixonar e shippar os dois. Entre laços de famílias, amores e traumas passados e algumas reflexões bem legais sobre a vida contemporânea, bullying, amor e redes sociais. É impossível não gostar desse casal, quase como se fosse o destino e estrelas querendo reuni-los.
Quando se deseja alguém tão intensamente e por tanto tempo, é preciso fazer valer a torturante espera e prolongar ao máximo o sentimento. Sentir com intensidade cada pequeno segundo.
Apesar do livro ter sido lançado em 2018, ele só caiu na minha mão há umas semanas atrás e já é uma das minhas leituras favoritas de 2019. Quer um romancezinho onde dá para rir muito e se apaixonar lentamente com o casal? Vem que Sol em Júpiter é para você.
Então, parafraseando nosso querido Tyrion Lannister: "Nunca se esqueça o que você é. O resto do mundo nunca se esquecerá. Use como uma armadura e isso nunca poderá ser usado para machucar você."
Me diz: qual teu signo?


Sol em Júpiter
Autora: Lola Salgado
Editora: Harlequin
Lançamento: 2018
Páginas: 256
Compre na Amazon
Sobre a Lola Salgado
Acredita que sushi é a melhor invenção da humanidade. Paranaense, gosta de dias mais frescos, café amargo e histórias que mexem com seus sentimentos. Está em um relacionamento sério com os livros.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As