Sexta Geek | O Idiota, de André Diniz


Poucas palavras e muita expressão.

Sinopse: Em preto e branco, e num registro quase sem palavras, André Diniz propõe uma recriação supreendente de O idiota, obra máxima de Fiódor Dostoiévski. Publicado em 1869 e escrito em meio a crises epilépticas e perturbações nervosas e sob a pressão de severas dívidas de jogo, o romance é um dos mais célebres da literatura mundial. Sua oralidade intensa encontra na explosão e na fluidez, na ternura e na enorme capacidade expressiva do traço de Diniz, uma correspondência única.
A história é conhecida: após anos internado num sanatório suíço para tratar sua epilepsia, o jovem Míchkin retorna à Rússia e se vê envolvido num triângulo amoroso cujos ares folhetinescos darão o tom desta adaptação. Entre a vilania de Rogójin, um devasso perdulário que dilapida a fortuna herdada de seu pai, e a beleza arrebatadora de Nastácia Filíppovna, acompanharemos Míchkin e sua pureza quixotesca até o desenlace desta bela e trágica graphic novel.

Quando a Carol falou que chegou um pacote da Companhia com quadrinhos, eu pensei "Ok, vamos lá... mais material para a sexta geek", mas quando ela me falou o nome da obra e mandou a foto eu fiquei "Como diabos passaram toda a complexidade de O Idiota para quadrinhos?"... Acabou que eu estava certa nessa indagação. Apesar da arte linda e cheia de expressões do Diniz, O Idiota é complexo demais para se passar para os quadrinhos em uma obra com pouquíssimos diálogos.


Este post é um dos raros onde a sinopse diz tudo. A história de Míchkin pode até ser brevemente entendida por quem não leu a obra original, mas as interligações e momentos importantes (vou até arriscar e dizer que momentos que trazem personalidade a obra) entre os personagens não dá para ser absorvida por completo. 
Se era o objetivo do autor ou não nessa obra, não sei, já que em outras obras (principalmente publicadas pela Editora Levoir, de Portugal) o recurso de escassos diálogos não é utilizado, e depender apenas de traços como desenho é algo meio arriscado. Talvez essa edição não seja apenas para fãs de graphic novels, mas também para aquele colecionador de obras do mesmo autor.



O Idiota
Autor: André Diniz, baseado na obra de Fiódor Dostoiévski
Editora: Selo Quadrinhos na Cia.
Lançamento: 04/2018
Páginas: 416
Compre na Amazon
André Diniz
Nasceu em 1975, no Rio de Janeiro. É ilustrador e quadrinista, autor de mais de trinta livros, entre eles Fawcett, 7 vidas, O quilombo Orum Aiê, Duas luas, Que Deus te abandone e Morro da favela. Nos últimos anos, participou de festivais como o de Saint-Malo, na França. Desde 2016, vive em Lisboa, com a mulher e uma filha.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As