O MERCADO (CAMALEÃO) LITERÁRIO


O que está acontecendo com a nossa literatura? Essa é a pergunta de um bilhão de dólares e que a cada dia torna-se mais difícil de obter uma resposta concreta, já que cada ponto desse enorme emaranhado parece ter sua própria desculpa.

Editoras, autores, leitores, livrarias. Um jogando a culpa no outro sem perceber que cada parte é que faz um todo. O problema é da economia? Da falta de marketing? Dos PDFs? São inúmeros os motivos que levaram a um único ponto. 

Mas o problema existe de fato? Ou o que estamos vendo hoje é um reflexo do atraso? Se o mercado está em crise, porque todo dia há uma editora nova entrando no mercado? Ou um autor? Eis mais perguntas de um bilhão de dólares. 

Desde que comecei a escrever, na época em que Wattpad era referência para encontrar talentos, o mercado vem sofrendo diversas mudanças. E o que eu observo é que muitos profissionais não estão acompanhando. 

O autor não quer sair da sua zona de conforto, e com isso suas vendas começam a cair e ele não consegue atingir novos leitores. Os leitores por sua vez estão cansados de produtos com baixa qualidade, seja ela de conteúdo ou visual, ele não quer – e não pode – gastar seu suado dinheiro à toa e as editoras acabam não querendo investir no autor nacional. Com isso, as vendas diminuem, e perde todo mundo. 

Todo mundo MESMO. 



Às vezes, olhando as notícias que circulam na internet eu penso se estou vivendo em um mundo invertido, só estou à espera do demogorgon … autores referência na nossa literatura tomando caminhos nunca antes visto, nem mesmo no início de carreira, lutando para se impor nesse mercado tão competitivo. Eventos literários que são um diferencial no mercado sendo boicotados. Lançamentos de autores nacionais com público baixo… Eu fico: Ué?!… 

Eventos são pedidos pelos leitores, é feito um enorme esforço de ambos os lados para que eles possam acontecer. Autores muitas vezes tiram do próprio bolso um dinheiro que não tem, para levar os famosos “mimos” para os leitores. Mas parece que nada disso vem agradando ultimamente. 

Então, acredito que não é hora de mudar, a mudança já vem acontecendo, o que precisamos fazer é enxergar isso e nos adaptar. Investir, nos profissionalizar, focar no que somos realmente bons, e não escrever um determinado gênero por causa de modinha, isso pode ser o prego que falta no seu caixão. 

O leitor adora mimos, interação nas redes, mas principalmente, o leitor que COMPRA gosta de boas histórias, enredos bem elaborados e concisos. 

Não é o hot que vende. 

Não é o de época que vende. 

Não é o dark que vende. 

Não é o drama que vende. 

Livro com visual bonito e bem divulgado vende… mas não se solidifica. É a forma com que as histórias são contadas que vai dizer se você vai continuar vendendo durante o ano todo, ou se vai vender apenas naquela semana de lançamento, não importa o gênero. 

Então querido autor, editor e afins, quando forem reclamar do mercado nas redes sociais, pensem de quem é a culpa: 

Minha como autora, da sua editora que só pensa em lançar e não passa o livro antes por uma preparação e análise editorial, na livraria que cobra preços abusivos, no leitor que por total descontentamento acaba por ler os PDFs da vida… 

Lembrem-se, cada um de nós fazemos parte de um todo. 



Andy Collins
PUBLICADO POR

Autora

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As