Vi na Netflix: Felicidade por um fio


A jornada de uma mulher por aceitação de si e a libertação dos padrões.

Sinopse: Uma publicitária perfeccionista com problemas na vida amorosa embarca em uma jornada de autoconhecimento que começa no visual radicalmente novo.




A Violet é uma mulher bem sucedida, com boas amigas, um namorado gostosão prestes a se tornar médico, pais separados e uma sentença de prisão desde a infância: seu cabelo. Ser uma mulher negra já não é fácil. Se aceitar como tal, mais difícil ainda.


Ela se alimenta da opinião alheia, sejam ela opinião positiva e negativa, e como todo ser humano, se sente julgado e se dispõe a cumprir tudo que os outros esperam dela. A mãe espera que ela seja toda "recatada e do lar", o namorado só tem uma palavra para defini-la: perfeita, e o chefe espera que ela continue comandando as contas de produtos para mulheres de maneira primorosa.


Na noite de seu aniversário, ela espera um anel de noivado, mas ganha um cachorro. Eu não tô brincando, um cachorro! A cara de "mas que palhaçada é essa, meu anjo?" é impagável. Chegando em casa ela não aguenta mais e coloca o namorado na parede: CADÊ MEU CASAMENTO? E ele desabafa que praticamente não a conhece. Tudo nela parece artificial, perfeito demais. E aí que o negócio desanda para Violet... Em uma noite pós-balada ela está beeem bêbada e raspa a cabeleira. É uma cena catártica e, acho que posso dizer, toda mulher já teve uma mudança radical no visual por conta de um desgaste emocional. Não é diferente para a protagonista, mas raspar o cabelo, o que ela acha fonte de sua sensualidade, auto-estima e feminilidade, é difícil. É difícil se aceitar daquela maneira, sem ser foco dos olhares e inveja.


Depois de muita conversa com as amigas, achar consolo, aceitação e carinho com Will e a pequena Zoe, poder se olhar no espelho novamente e começar a se aceitar e conhecer, Violet ainda tem um longo caminho pela frente, mas pelo menos agora sabe como sorrir sozinha.
Minha dica é: assista de coração aberto e pipoca do lado. Vale para deixar o coração quentinho e um filme legal da Netflix tratando de questões pertinentes para uma protagonista negra.

Extras:

"Felicidade por um fio" é o primeiro da série Nappily, da autora Trisha R. Thomas. Aí nas capas que eu coloquei você já tem uns spoilers do que vem por aí na vida da Violet, mas ainda faltam duas capas que não coloquei porque são fofas (e spoilers) demais.


A Sanaa realmente raspou a cabeleira para "Felicidade..." e arrasou nas premieres do filme lá fora.


Ok... esse extra é de mim para mim: sente o ship! Dá vontade, né? Se você acha ele familiar, ele é Ricky Whittle, da série "Deuses Americanos" (pela Amazon).



Felicidade por um fio
Distribuição: Netflix
Direção: Haifaa al-Mansour
Ano: 2018
Elenco: Sanaa Lathan, Ricky Whittle, Ernie Hudson, Lynn Whitfield, Lyriq Bent
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As