Pausa Viu: Venom (2018)


Ninguém salva o primeiro filme do Universo Marvel da Sony. Nem o simbionte.

Sinopse: Quando o jornalista Eddie Brock adquire seus poderes de um simbionte alienígena, ele terá que liberar seu alter-ego, "Venom", e deixá-lo salvar a Terra.



Então, o filme do Venom está sendo falado desde 2007, quando o personagem apareceu em "Spider-Man 3" (sim, lááá com o Toby), mas entre roteiros jogados fora e a lerdeza da Sony, Venom começou a ser filmado em 2017 com a intenção de se unir a outros personagens e o MCU. Obviamente isso não vai acontecer. 
Spoiler da minha nota: O FILME É RUIM. Aliás, ele não é ruim, para ser ruim ele teria de melhorar muito. Venom é sofrível!


Salvo raras risadas coletadas do público, Venom não consegue estabilidade em nada. O elenco está sem sal e perdido (Ei, os novos carros não vão se pagar sozinhos, né?), as cenas de ação não empolgam, a relação do Simbionte e o patético Brock só conseguiria ficar boa se jogassem pimenta em uma fanfic.


Vamos lá de elenco... a Michelle Williams está apagada e com a mesma peruca de O Rei do Show. A única cena que empolga é de se revirar os olhos. Tom Hardy... ô, bebê, por que teu agente te meteu nessa? Podia ter te colocado em uma comédia romântica. Riz Ahmed (você pode lembrar lá de Rogue One) até podia passar como vilão, mas não aqui.
Nem em cenas de briga, nem românticas, nada salva para esse elenco... Ah, e saudades das piadinhas do Marvel Studios. É difícil acreditar que mais de U$ 100 milhões de dólares estão nesse orçamento.


Ok... chega de falar mal. Vamos chegar na história?
A Fundação Vida achou algo no espaço e resolveu trazer para Terra (protocolos de bio-segurança.... pft... isso é para os fracos!). Eles os chamam de Simbiontes, obviamente são perigosos, mas nada que impeça o inescrupuloso Carlton Drake de testar em humanos (sem-teto e viciados) e, assim, ter respostas para vida fora da Terra.
Eddie Brock é um jornalista investigativo famoso até que tenta ir contra a Fundação Vida e é despedido e faz sua noiva também ser despedida. Nem preciso dizer que o relacionamento miou, né?
Ao ver uma chance de vingança com a Dra. Dora Skirth em uma invasão à sede da Fundação, Eddie acaba infectado com um simbionte também e aí começa a nossa trama. Devo avisar vocês que o filme tem quase duas horas e vocês vão demorar um pouco para ver o protagonista, Venom. Daí para frente é a Fundação tentando pegar o Eddie, um simbionte se apossando de Carlton (não é spoiler porque está no trailer), umas risadinhas pelo (disk) casal principal e a cara bonita do Tom Hardy sumida.


É um filme que vai do nada para lugar nenhum. 
Infelizmente não foi dessa vez que a Sony emplacou com um personagem da Marvel nessa época polarizada de Marvel vs. DC nos cinemas, mas ei, ela tentou. 

P.S.: Espere na sua TV por assinatura porque não vale nem o ingresso.




Venom
Distribuição: Sony Pictures
Direção: Ruben Fleischer
Ano: 2018
Elenco: Tom Hardy, Michelle Williams, Riz Ahmed, Scott Haze, Reid Scott e
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As