[Resenha]: E se acontece?, da Hoo Editora


Um encontro do acaso? Ou você acredita que algumas coisas acontecem exatamente como tinham de ser: coisa do destino.
Sinopse oficial: Maxim não planejava se envolver com Derek Wolfe. Na verdade, ele não queria se envolver com ninguém. Seu único objetivo era começar uma nova vida na América. Porém o destino o empurra para os braços desse homem misterioso quando Maxim perde todos os seus documentos e dinheiro. Derek vem em seu socorro e oferece um lugar para ficar. Sua inteligência, suas estranhas manias fofas e seu corpo sexy só adiciona combustível à química que existe entre eles. E cada dia se torna mais fácil negar que existe algo real entre os dois.Mas Derek nega.Diz que estava bêbado.Diz que não voltará a acontecer.Diz que não quer esse tipo de relação e eles não podem ficar juntos. Ele está mentindo. Porque acontece novamente, e novamente, e novamente. E é melhor sempre do que a última vez.Maxim acredita que eles podem ser bons juntos e quer ter a chance de tentar. Ele está cada dia mais certo de que não pode viver sem o Derek nem com esse questionamento pendente entre eles: E se Acontece?
Ok. Respiração funda... Concentra... Tenta fazer de conta que tu não devorou esse livro e leu tudo em menos de 24 horas com pausas para trabalhar, comer, fazer as compras de casa e se reunir com os amigos.


Eu não estou falando com você, leitor. É comigo mesma. QUE LIVRO, SENHORES. QUE LIVRO.
Antes de mais nada: 
- Sim, é mais uma resenha para a Hoo;
- Sim, é um livro de temática LGBT, mais especificamente: H/H (Homem/Homem);

"Porque é gostoso desejar."

Bem, o livro começa com Derek em um encontro com uma mulher (Se você está confuso, imagina eu), no ponto de vista (PDV) dele, e pulamos para o PDV de Maxim. Pobre Maxim, mal chegou nos Estados Unidos e já é roubado com sua única bagagem, mas que tinha todo seu dinheiro dentro (Ei, pelo menos o passaporte ficou) e, por sorte, ele estava no bar da Ellen, irmã do Derek.
A Ellen acredita em destino, alma, fada, unicórnio e não tem nenhum pedido seu negado pelo irmãozão. Ok. Juntou os dois na casa do Derek e ah, Derek... que homão. Cozinha, limpa, cavalheiro, educado, bom com as mãos (tô falando de artesanato, seus mentes sujas!) e aparentemente hétero. O Derek vem lááá da Rússia para construir seu sonho americano. Para quem cresceu com pouco, um pouco mais é um reino e ele parece um menino com tanta novidade.
Entre a falta de teto (além de roupas e dinheiro) de Maxim, Derek passa a ajudar o rapaz, mas aí a semente do E SE já foi plantada e a atração aliada a tensão sexual entre os dois é que coloca esse livro em um dos romances com toques hot mais gostosos que já li.
"Eu precisava tê-lo.

Eu o segurei pelos braços e colei meus lábios aos dele.

Oh, meu Deus."
Ao contrário de Não conte nosso segredo, em E se Acontece? lidados com o drama de sair do armário na situação do Derek ser um homem mais velho (quase 40 anos), que NUNCA havia se relacionado romanticamente ou sexualmente com um homem antes, de família "tradicional" (como eu odeio o termo), que nem sequer assumia para si que tinha atração por homem. 

"A forma como ele me beijou, não deixava dúvidas - ele também sentia que havia algo entre nós. Fosse ele gay ou hétero ou qualquer outra coisa, não importava, a atração estava lá e, meu deus, era intensa."

Aliás, sair do armário acontece duas vezes no livro. A situação acima do Derek e de Maxim, mesmo já tendo se relacionado com homens, menciona que na Rússia sua homossexualidade é mal vista em público.

"... tudo fazia sentido. Aquilo era tão parte de mim quanto meu coração batendo no peito ou o sangue correndo nas minhas veias. E era bonito."

Os dois se envolvem em meio a segredos (Por que me tombas, Derek?) e se apaixonar é inevitavelmente fácil. 

"Era um tipo de excitação diferente de nervosismo, desejo, expectativa, medo, esperança, pavor, cobiça e alegria. E, no centro de tudo isso, no olho do furacão, minha percepção dele."

Claro que rola um momento angústia, afinal o que seria do arco-íris sem a chuva (ESTÃO SATISFEITOS QUE VOCÊS ME TRANSFORMARAM EM UMA MULHER QUE ACREDITA NO AMOR, DAVID E MELANIE?)? O romance está cheio de descobertas, a evolução entre atração, paixão e amor, superar as barreiras (as suas e as impostas pela sociedade) na Cidade dos Anjos.

"... não sabia mais onde ele terminava e eu começava, quem se mexia e quem estava parado, de quem era o hálito em meus lábios, de quem era o gosto em minha boca ou de quem era o coração que batia implacavelmente no meu peito."


Razões para comprar e ler esse livro:
- Casal principal apaixonante;
- Angústia e amor bem dosados por quatro mãos;
- Cenas hot;
- Aprender algumas palavras e frases russas (Hoo é cultura!);
- Ler a entrevista fofíssima dos autores Melanie e David no final;
OBS.: Se você der um gritinho com o que o David anuncia na entrevista, me avisa que não quero ser louca sozinha.

E se acontece?
Autor(a): Melanie Harlow & David Romanov
Editora: Hoo
Ano: 2018
Livro Físico:336 páginas
Compre na Amazon
Melanie Harlow & David Romanov
Melanie Harlow gosta de seus martinis, seus saltos altos e sua história com os pedaços impertinentes. Suas histórias são inspiradas por um senso de lugar, uma apreciação pelo passado e prazeres inesperados na vida - especialmente o tipo romântico. Ela levanta o copo para leitores e escritores de sua casa perto de Detroit, Michigan, onde mora com o marido e duas filhas.
Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As