06 abril 2018

Pausa Viu: Jogador Nº 1


Se perder no virtual não é só algo de agora. Conheça o OASIS.


Sinopse oficial: Passado em uma Terra distópica do futuro, a população gasta maior parte do tempo em um espaço virtual interconectado chamado OASIS. Quando o fundador do OASIS morre, ele programa um testamento onde a primeira pessoa que encontrar o tesouro escondido nele (com pistas em Easter Eggs), jogando e resolvendo enigmas para conseguir três chaves, toma controle. Uma corrida se segue entre o jovem Wade Watts e seus amigos, porém uma megacorporação com interesses puramente capitalistas disputa também pelo controle do OASIS.

O hype para Jogador Nº 1 era grande: Steven Spielberg voltando à dirigir após uma parada para descansar e gastar seus milhões, Tye Sheridan (o novo Ciclope na franquia dos cinemas de X-Men) protagonizando, ser a adaptação cinematográfica de um livro muito falado pelas suas referências aos anos 80... Admito que ainda estou lendo o livro, mas claro, como uma adaptação, tem muitas diferenças entre o produto original (livro) e secundário (filme), e nem posso criticar pois o roteiro foi co-escrito com o próprio autor, Ernest Cline. 

As pilhas são o tipo de moradia mais popular do mundo, não porque estão na moda, mas porque a sociedade está passando por crise econômica no mundo todo. Superpopulação é um problema, mesmo com doenças, guerra e as pessoas vivendo a maior parte do seu tempo no OASIS.

Ok... minha maior indignação com o Tye Sheridan ter sido escalado como Watts: no livro, o Watts é gordo. É uma das primeiras características físicas que é descrita pelo personagem no livro, mas como o Ernest estava envolvido na produção do filme... Só senti mesmo a falta da representatividade.

Os avatares dos jovens são legais. Tenho certeza que o tio James Cameron chegou no ouvidinho do Steven Spielberg e "olha essa idéia aqui, cara". Aliás, o mundo todo é cheio de referências a cultura pop dos anos 80 (a favorita de James Halliday, o criador do OASIS) e gamer. 
Se prepare para ver grandes ícones dos quadrinhos, cinema e TV e ver a arma mais inusitada já usada no cinema: CHUCKY. Sim, o brinquedo assassino. 

O avatar de Halliday é o típico mago das grandes aventuras de fantasia. Amei o Gandalf? Amei. Não... péra.

Descobrir as pistas e dicas deixadas por Hallidays em seus Easter Eggs daria cansaço até no Capitão América para tantas referências. As cenas de "flashback" da vida de Halliday são fofas. Leiam mais embaixo eu me derretendo por ele.

A rebelião não é tão fácil quando se é adolescente e se tem uma mega corporação e um CEO maníaco que manda gente armada até os dentes atrás de ti.

PAREM AS MÁQUINAS! Simon Pegg. Vocês já fizeram reverência para esse nerdão da po##@?! Me lembro como se fosse ontem vendo esse homem na CCXP 2017. Para quem esteve dormindo na última década, Simon é ator, roteirista, produtor e esteve em produções como Doctor Who, Star Trek (a última trilogia no cinema), Missão Impossível... Pena que apareceu pouco tempo em tela. ❤

Chegamos na parte onde dói? CHEGAMOS. Alerta de lencinho!!! Eu chorei tanto quando essa cena apareceu... nem sei dizer para você que está lendo o quanto eu me comovi com a atuação do ator Mark Rylance como James Halliday, o criador do OASIS. Sério. Queria abraçar e colocar em um potinho e só por ele eu assistiria um curta falando mais da vida do Halliday. 
E é isso... Jogador Nº 1 não é só um filme para viciados em games, mas quem curte cultura pop em geral! Cinema, TV, música e games são a tua praia? Então pega tua pipoca e se joga nessa farofa com assinatura do tio Steven. ❤