Vi na Netflix: Verónica



“Gosto de um filme que aborda o tema sobre possessão, principalmente quando mostra o diferencial.”

Nas redes sociais, eu vi muitas críticas deste filme, e boas inclusive. Fiquei muito curiosa em assistir, porque falaram que era um terror diferente. Fiquei muito satisfeita em ver. É um filme muito diferenciado dos que eu já vi. Principalmente, quando não tem aquele toque britânico ou americano. Aqui temos o estrangeiro, é o filme do mesmo diretor de REC. Caso alguém tenha assistido. O filme estreou no Festival Internacional de Cinema em Toronto no ano passado, e foi muito elogiado. Esta resenha não é uma crítica de alguém que entenda sobre cinema e tal, porém é a forma de falar sobre este filme e indicar para vocês.

O filme começa pelo final. Estranho, não é? Mas, tudo vai ser explicado no decorrer da história. Aqui temos uma jovem chamada Veronica, duas meninas e um menino, todos irmãos. A mãe trabalha o dia todo, então Veronica cuida de tudo. O ambiente familiar é muito interessante, como quase em toda casa, tem os afazeres domésticos, a escola…

A questão é: Por quê esse pessoal tem uma mania de brincar com o tabuleiro de Ouija?! No caso, Veronica e suas amigas estão no subsolo da escola, enquantos todos estão entretidos para ver o eclipse. Veronica leva uma foto do pai para buscar contato, mas algo sai errado. Veronica acaba tendo uma possessão, e fala coisas estranhas, nessa parte não dá para entender, a não ser a amiga que tenta escutar, digo a vocês que é algo horrível. 

Veronica e as amigas.

A Veronica sai da escola super estranha. Temos uma freira cega, ela dá medo, viu?! Eu pensei que fosse um espírito do mal, mas não é. Aqui temos muita cultura do catolicismo, já que a escola é católica. O filme foi produzido em Madri. Coisas estranhas começam acontecer na casa de Veronica. Agora que o tabuleiro está quebrado, ela guarda na mochila. Ela começa a ver coisas. De primeira, ela vê o pai. O outro ser, eu não sei nem explicar direito. É muito assustador. Coisas acontecem com os irmãos dela. E ela tem que os proteger do mal. Adivinha quem a ajuda para tirar esse espírito do mal da casa?! A freira cega. Ela pede para fechar o portal, no qual saiu o ser maligno, porque ela não se despediu no tabuleiro. E a freira diz para ela proteger os irmãos. Só tem um problema. Nenhuma das amigas dela que voltar a fazer isso de novo. Então,quem vai participar da próxima sessão?! 


Veronica e as irmãs.

Isso mesmo, as irmãs dela. O irmãozinho, Antonito fica de fora. Mas, ele ajuda a desenhar um símbolo, que a irmã mais velha pede. Porém, nem tudo sai como planejado. Nesta parte ela quer mandar o espírito maligno embora. Não dá muito certo. Eu poderia falar mais, porém quero que vocês assistam, e me digam se é ou não um bom filme de terror. Quero parabenizar as atrizes e atores deste filme. As crianças são muito boas. A protagonista, também. A trilha sonora é incrível, às vezes vocês escutam uma banda que a Veronica gosta, depois uma música tensa. O filme se passa na década de 90. E o que acho mais fascinante é, isso tudo foi real. Relatos de um investigador da polícia. Isso mostra no início do filme, e também no final. Quero falar de uma pessoinha que me conquistou nesse filme,Antonito o irmãozinho da Veronica, é uma criança fofa. Todos eles são. É um filme diferente, aborda um tema comum,mas quando é para fazer algo que ninguém pensou, temos uma obra e tanto. Gosto quando filmes são assim, e geralmente eu vejo em filmes estrangeiros.E final é bom. Não do jeito que eu queria, mas nem sempre é o esperado. Bem, espero que assistam, está na Netflix. Até a próxima. 

Eu depois do filme.









Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As