25 março 2018

Pausa viu: Com amor, Simon (2018)


"As vezes, parece que todo mundo sabe quem eu sou, exceto eu."

Sinopse: Todo mundo merece uma grande história de amor. Mas para Simon Spier (Nick Robinson), de dezessete anos, é um pouco mais complicado: ele ainda não contou para a sua família ou amigos que é gay, e não faz ideia de qual seja a identidade do seu colega anônimo que divide o mesmo segredo. Resolver as duas questões se mostra divertido, aterrorizante e uma mudança de vida definitiva.



O filme é uma adaptação do livro Simon vs a agenda Homo Sapiens da autora Becky Albertalli. A história gira em torno de Simon, que leva uma vida normal como todo mundo, sendo filho do quarteback do colégio e da oradora da sua turma ( ooohh vida normal). Simon desde seus 13 anos já havia despertado sua sexualidade, descobrindo, depois de sonhar várias noites seguidas com o Daniel Radcliff ( Eu ri 😂😂), que era gay. Desde então Simon vem escondendo de todos ( seus pais e amigos) seu verdadeiro Eu, mas depois de um post anônimo, de um aluno saindo do armário, a vida de Simon começa a dar uma reviravolta.


O filme conta de uma forma bem irreverente e cotidiana sobre a vida de um adolescente que está descobrindo sua sexualidade. Como o próprio Simon aponta no filme: por que há uma necessidade dele sair do armário? Não deveria ser uma coisa comum, como é para um heterossexual?


Simon leva uma vida comum com pais super bacanas, que sempre estão ali presentes para os seus filhos, e também uma irmãzinha com manias Master Chef. Além disso, vive rodeado de amigos incríveis como Leah (Katherine Langford), sua melhor amiga, Nick (Jorge Lendeborg) e Abby (Alexandra Shipp), a mais nova do grupo, que sempre estão ao seu lado lhe dando apoio.


Após a postagem anônima, Simon finalmente cria coragem de revelar seu segredo para alguém (mas também de forma anônima), sendo esse o Blue, dono do post, com quem desde então começa a trocar e-mails. E ai vem a grande pegada do filme para mim, o mistério de quem é o Blue. Vemos Simon regulamente a procura de possíveis pistas entre os alunos de seu colégio, que pudessem o levar a descobrir sua verdadeira identidade. 


Só que ai vem à cagada (sempre tem que ter uma, né?), acidentalmente Simon acaba deixando sua caixa de e-mail aberta e então um babaca descobre e começa a chantageá-lo. Martin, o babaca, pede a ajuda de Simon para conquistar Abby, por quem é apaixonado, só que tem tantos entrelaçamentos românticos na história que não tem como não dar merda.


Enfim, em dado momento, tudo explode e então podemos ver um Simon tendo que lidar com várias situações difíceis, mas esse ponto do filme mostra como é importante ter o apoio da família e dos amigos para superar as dificuldades que nos impostas e como enfrentar de cabeça erguida (até porque ele não fez nada de errado). O filme é muito divertido e até mesmo emocionante em dadas cenas, é uma ótima opção de filme, eu super recomendo para todos. Todos os atores foram incríveis em suas atuações, principalmente o Nick Robinson ( apesar de ser totalmente “duro” nas cenas de dança 😂😂) . Confesso que não tenho como comparar com o livro pois não li (mas pretendo agora), mas meus amigos super aprovaram também. E o final é muito amorzinho e bacana, já pode fechar esse post e ir assisto-lo.

Então até a próxima pessoal.