Pausa viu: Com Amor, Van Gogh


Sensivelmente belo, Com Amor, Van Gogh, é um presente aos amantes da arte!

Sinopse oficial: 1891. Um ano após o suicídio de Vincent Van Gogh, Armand Roulin tem a missão de levar uma carta endereçada ao irmão de Vincent que jamais chegou ao seu destino. Assim, ele parte para a cidade francesa de Arles na esperança de encontrar algum contato com a família do pintor falecido. Lá, inicia uma investigação junto às pessoas que conheceram Van Gogh, no intuito de decifrar se ele realmente se matou.


Não sei citar algo tão poético quanto celebrar a vida de um grande artista com o que fazia parte da sua arte e no caso de Van Gogh, pintura. Mais de 100 artistas fizeram parte do processo de pegar um still filmado e transformar cada um em pintura. Ao todo mais de 65 MIL telas foram feitas. Sim, imagine o trabalho de anos para fazer Com Amor, Van Gogh chegar às telas.


A produção do Reino Unido e Polônia contou com gente do mundo todo, tendo o elenco com nomes como Douglas Booth (Romeu e Julieta), Saoirse Ronan (Lady Bird), Jerome Flynn (Game of Thrones), Aidan Turner (trilogia O Hobbit), Helen McCrory (Penny Dreadful), Eleanor Tomlinson (Poldark) e Chris O´Dowd (Madrinhas de Casamento). As filmagens com elenco e cenografia principal aconteceu em 2015 e o resto do tempo foi para transformar tudo em pinturas.




Não sei ressaltar o quanto eu me emocionei em ver esse filme chegar nas telas (muitas vezes em circuitos alternativos no mundo), pois a história vai do drama ao mistério policial com a investigação do suicídio de Van Gogh. Armand começa o filme como a maior parte de Arles: achando que o artista era um problema, um desequilibrado, um fardo, mas ao conversar com pessoas que tiveram um papel maior (e significativo) na vida de Vincent, ele percebe que o artista era só mais um incompreendido.

"Grandes artistas não têm almas em paz..."

Armand passa por amigos, companheiros, desafetos, autoridades, família em uma incansável busca por algum remetente a carta achada, mas acaba sendo uma jornada consigo mesmo. Assim como você, espectador, vai passar por tantos sentimentos ao assistir.

Nos flashbacks com Vincent, você verá pedaços de uma alma incompleta, perdida, além da razão como alguém com quase trinta anos e tinha lá um talento adormecido, pronto para virar centenas de telas. Assim como o filme, eu só cheguei no final querendo colocar os dois em um potinho e trazer para casa. 💔


Com grande satisfação, fiquei sabendo que o filme foi indicado ao Oscar 2018 (em animação) e já conta com toda minha pipoca de torcida para levar a estatueta!

DICA: Quem quiser saber mais sobre a produção, o site oficial Loving Vincent está lindo! 


Renata Pamplona
PUBLICADO POR

"Lendo e resenhando muita coisa da cultura pop. Inevitavelmente Geek e apaixonada por mais personagens fictícios que pode contar."

Copyright © Pausa Para um Capítulo. Designed by Everton As