02 outubro 2017

20 filmes para o mês do Halloween #PausaTodoDia

Você quer filminho em casa? Então toma essa lista com 20 filmes para esse Outubro de Halloween!

Começando oficialmente as postagens do #PausaTodoDia, trazemos para vocês uma lista de 20 filmes imperdíveis nesse mês de dia das bruxas.
Critérios para essa lista? EU ter assistido. Afinal, não acho legal simplesmente listar para vocês filmes que eu não vi só porque são de terror, horror, suspense ou sobrenatural. Poderia até ter listado 31 filmes, 1 para cada dia do mês, mas vamos de 20 apenas porque o Pausa não tem seguro para terceiros se vocês morrerem de susto ou ficarem traumatizados por um ou mais títulos dessa lista.

Invocação do Mal (2013): Os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren trabalham para ajudar a família aterrorizada por uma entidade demoníaca em sua fazenda.
BOO: O diretor James Wan colocou elementos básicos, fez um filme básico e acertou. O que veio de seu trabalho no filme Sobrenatural com o Patrick Wilson assombrado me prende. Até hoje gosto de assistir as reprises na TV à cabo mesmo sabendo exatamente onde vou "pegar um sustinho" ou vai aparecer algo sobrenatural. Válido ressaltar o ótimo elenco adulto com mais Vera Farmiga diva do mundo sobrenatural e Lily Taylor, que tem décadas de experiência em parecer angustiada por tudo.
Vale ressaltar que é apenas um dos filmes de terror / horror do diretor. James tem 15 FILMES para assombrar nossas mentes. Daria uma lista só dele! 

Cubo (1997): Seis pessoas que não se conhecem estão presos em um labirinto de Cubo sem saída aparente. Eles não têm idéia de como chegaram ali ou porque foram escolhidos, eles se vêem presos sem comida ou assistência em um lugar com armadilhas mortais.
BOO: O clássico canadense de 97 ganhou ainda mais duas sequências com o mesmo plot e armadilhas até convincentes, mas a sequência inicial do primeiro onde os personagens nem audiência sabia o que estavam acontecendo é mara. Ainda dá para assistir com aquela reação básica de "Não entra aí!".

Abismo do Medo (2006): Um grupo de amigas resolve expedicionar em uma caverna não mapeada. O deslizamento de uma rocha, porém, as deixa presas com suprimentos mínimos. À medida do tempo, elas descobrem que criaturas estranhas e malignas habitam o local.
BOO: Então... eu tinha um namorado viciado em filmes do gênero horror / terror e em uma dessas idas ao cinema para sanar a curiosidade (nossa mesmo... eu sou medrosa, mas curiosa) assisti Abismo do Medo. Gente do céu... que tensão! E a falta de trilha sonora angustiante? Sabe o que é ficar ouvindo os lamentos, gritos e respiração do que NÃO É NECESSARIAMENTE HUMANO?! Super recomendo. 

O Chamado (2002): Rachel Keller decide investigar a morte de sua sobrinha e descobre mortes misteriosas sete dias após assistirem a um vídeo com imagens assustadoras. Agora ela tenta solucionar o mistério e impedir que a profecia se realize, já que ela e seu filho também assistiram ao vídeo.
BOO: Pra quê meter criança no meio, diretores? PRA QUÊ? Eu passei grande parte do filme rezando pras pessoas morrerem ou se salvarem, o que viesse primeiro. E os anos que se seguiram com as piadas sobre a Samara? Essa piada NUNCA vai morrer.... SEVEN DAYS.


Halloween (1978): Um maníaco retorna à sua cidade natal para continuar o terror que ele começou há quinze anos.
BOO: John Carpenter + Mike Myers chegando + Jamie Lee Curtis + sustos e o começo do "NÃO ENTRA AÍ, GAROTA"... É tudo que você precisa saber do clássico.

O Exorcista (1974): Uma atriz começa a ver sua filha de doze anos se transformando com um comportamento completamente assustador e pede ajuda de um padre, que também é psiquiatra, e chegam a conclusão de que ela está possuída pelo demônio. Ele então solicita ajuda de um sacerdote, especialista em exorcismo, para livrar a menina da terrível possessão.
BOO: Apesar de feito em 1974 e ter sido um fenômeno nos cinemas para o gênero, eu nem considero efeitos (ou defeitos) especiais devido à época, mas sim o fato de que O Exorcista você se senta imerso no universo de Regan, sua mãe Cris e o padre Damien. A cena de vômito e cabeça rodando ainda são clássicas, assim como as sombras e miscelâneas "escondidas" como pequenos achados para os cinéfilos.
Desconsidero as sequências dos cinemas e fico com a série, que está na sua segunda temporada.

O Grito (2000 / 2004): Uma enfermeira em Tóquio é exposta a uma maldição em que um espírito se apodera da pessoa, desencadeando um surto de raiva, antes de clamar sua vida e passar à próxima vida.
BOO: Essa é uma menção dois em um! Sobre a versão original, japonesa: Adoro jogos de edição onde há o corte ou aceleração de slides e a sequência do menininho descendo a escada está na minha cabeça até hoje. Eu só assisti a versão americana. por causa da Sarah Michelle Gellar (eterna Buffy) e fiquei com mais medo do meu próprio cabelo (adicionando o medo pela versão japa também!).

Quarentena (2008): A repórter Angela e o cinegrafista Scott estão fazendo uma matéria sobre os bombeiros que trabalham à noite em Los Angeles. Durante a gravação e o recebimento de um chamado de emergência, a polícia ajuda a investigar um relato de gritos horríveis. Lá, a equipe de TV e os bombeiros encontram uma senhora infectada por um vírus que transforma as pessoas em canibais. Eles ainda estão lá dentro quando as autoridades decidem lacrar o prédio e o ataque realmente começa.
BOO: A adaptação americana de REC (não tive coragem de assistir) tem a Emily Rose e o menino de O Albergue fugindo de canibais. Desculpem ao que acham o filme fraco, mas eu sempre fico com medo quando tem envolvido escuridão total e visão somente via visão noturna.
A Hora do Pesadelo (1986): Freddy Krueger foi queimado vivo e está de volta com desejo de vingança. O homem com garras de aço ataca um grupo de adolescentes em seus pesadelos e suas vítimas em potencial precisam ficar acordadas para não morrer.
BOO: A música do Freddy até hoje está na minha cabeça. O filme virou franquia e ganhou sei lá quantas sequências com Robert Englund aterrorizando nossos sonos.

O Iluminado (1980): Jack se torna caseiro do isolado Hotel Overlook, nas montanhas do Colorado, na esperança de um trabalho e curar seu bloqueio de escritor. Ele se instala com sua esposa Wendy e seu filho Danny, que é atormentado por visões. Jack não consegue escrever e Danny tem um comportamento cada vez mais estranho no longo inverno. O escritor descobre segredos sombrios do hotel e aterroriza sua família
BOO: Stephen King odeia a adaptação de um dos seus livros mais conhecidos, mas eu adoro. Sorry, Mr. King. Elevador se abrindo com um tsunami de sangue, crianças sombrias, Jack a dull boy... tudo um clássico!

Poltergeist (1982): Acontecimentos estranhos cercam uma família na ensolarada Califórnia quando fantasmas começam a se comunicar pela TV. Os espíritos parecem amigáveis no começo, mas quando a filha do casal desaparece, eles procuram ajuda de parapsicólogos e exorcistas para recuperá-la.
BOO: Assiste e tenta olhar pra TV da mesma maneira... Te desafio.
Nem vale a menção do reboot de 2016. Aquilo foi vergonhoso.

A Bruxa de Blair (1999): Um grupo de jovens cineastas desaparece ao entrar em uma floresta de Maryland para gravar um documentário sobre a lenda da Bruxa de Blair. Anos depois a câmera é encontrada.
BOO: Vídeos nas mãos das pessoas me deixam nervosa. Saber que uma pessoa está sozinha, sem som nenhum além da sua respiração (ou não, né, Demônios?) é angustiante. Em 1999 o boom foi porque o estúdio anunciou o filme como compilação de vídeos reais. Teve histeria. Teve teoria da conspiração. Teve tudo. Um clássico do marketing... oops, do terror.
Extermínio (2002): Uma invasão a um laboratório que deu errado. 28 dias depois, Jim acorda confuso de um coma em uma Londres vazia e parte em busca de respostas e sua família, encontrando sobreviventes e tentando achar segurança com os militares.
BOO: Um pós-apocalíptico mara do Danny Boyle. Se prepare para alguns dos melhores zumbis / mortos - vivos do cinema e lembre-se de correr. Deixou um gosto de quero mais tanto que...

Extermínio 2 (2007): Seis meses depois de um vírus ter destruído um grande número de pessoas na Grã-Bretanha, o exército americano declara que o perigo passou e começa a reconstrução da sociedade. Os refugiados retornam, mas um deles têm um segredo mortal. 
BOO: Sim, até que enfim uma sequência que vale a pena ser destacada! Mais sustos, mais surtos, mais correria e exército envolvido querendo tacar fogo em tudo. Assista de preferência na sequência em um especial Extermínio!

O Exorcismo de Emily Rose (2005): O reverendo Moore é acusado de homicídio culposo de uma menina que pensavam estar possuída por demônios. O promotor afirma que a jovem, Emily, sofria de esquizofrenia e deveria ter sido tratada por médicos. Enquanto isso, Erin, a advogada de defesa argumenta e passa a acreditar que a condição da jovem não podia ser explicada pela ciência.
BOO: ALERTA DE BASEADO EM FATOS REAIS! Ótimas atuações e jogo de câmera com ação endemoniada. Se prepare para acordar lá pelas 3 da manhã. #crêemdelspaitodopoderoso

Corrente do Mal (2014): A jovem Jay leva uma vida tranquila entre escola, paqueras e passeios no lago. No entanto, após acordar desnorteada, o jovem com quem transou lhe explica que ele carregava uma força maligna transmissível às pessoas apenas ao sexo. Agora, vive o dilema de carregar a sina ou passá-la adiante e ainda começa a ser perseguida por figuras estranhas que tentam matá-la e não podem ser vistas por pessoas sem a maldição.
BOO: O filme mais novo da lista. Então... historinha engraçadinha (ou não)... O filme estava passando na TV a cabo enquanto eu passava entre os canais e comecei nos 3 minutos de filme. Gente do céu... eu não sabia se ria ou chorava porque achei o plot "isso pode acontecer!". Quem nunca com embustes, NÉAM? Admito alguns sustinhos quando as aparições começaram.
Número 23 (2007): Um homem encontra um livro obscuro sobre o número 23 e inicia uma jornada sombria. À medida que ele se torna obcecado pelo conteúdo, ele se convence que o livro é baseado em sua vida. Para o seu desespero, descobre que graves consequências estão armazenadas para o personagem do livro.
BOO: Um dos melhores trabalhos de Jim Carrey, conhecido pela atuação em comédia. Angustiante e com a revelação final que me deixou meio...

Jeepers Creepers (2001): Ao voltarem para casa por uma estrada sem movimento, os irmãos Trish e Darry vêem um vulto atirando o que parece ser um corpo embrulhado. Parando para investigar, eles descobrem centenas de corpos mutilados e uma maldição que vêm à tona a cada 23 anos.
BOO: AGORA SIM a gente chegou onde eu queria (ou não quero)! O filme mais aterrorizante da minha vida. Sério! Eu não dormi direito quando assisti esse filme e foi só uma vez para nunca mais! Nem coragem de assistir os trailers das sequências eu tenho. Me manda demônios em crianças e palhaços bizarros qualquer dia do ano, mas Jeepers Creepers NÃO!

Brinquedo Assassino (1989): Uma mulher compra para seu filho um boneco que acaba amaldiçoado por um serial killer, que fez um ritual para "entrar" no boneco.
BOO: Quem cresceu nos anos 80 como eu teve que ter muito peito! Do lado gringo era o Chucky, do lado brazuca era o Fofão com uma faca dentro... #NãoFoiFácil
Não vou falar das sequências por razão de NÃO ASSISTI.

Deixe Ela Entrar (2008): Oskar é um menino sueco de 12 anos que sofre bullying na escola. Quando se apaixona pela vizinha Eli, ele ganha forças para lutar, mas descobre que a menina tem um segredo.
BOO: Uma preciosidade de adaptação do livro de John Ajvide Lindqvist. O filme sueco tem toda a sensibilidade de tratar crianças como crianças e ainda assim, colocar um toque sobrenatural. 
Não assistam a versão americana. Não vale à pena.

Depois de morrer de medo ou de risadas com o sangue pulando, vou deixar vocês com essa menção honrosa maravilhosa! Eu sei que é bem americanizado da minha parte, mas eu não consigo passar o 4 de Julho sem assistir Independence Day ou Dia das Bruxas sem assistir Abracadabra! É um amor de filme! Eu sei as músicas, as falas, até rio com o Jinx bem Disney, mas AMO de paixão esse filme.
Desde já, feliz dia das bruxas!