12 agosto 2017

[Resenha]: O Último adeus - Abbi Glines

“-Tudo. Estamos fazendo tudo. Estou aqui por inteiro. Sempre estive por inteiro para você. Isso não mudou.”


Titulo: O Último Adeus
Autor (a): Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 224
Compre Aqui: Amazon.
Sinopse: River Kipling, mais conhecido como Capitão, está em Rosemary Beach para montar um restaurante de luxo para seu patrão. Dono de um passado sórdido e de um presente misterioso, ele não vê a hora de concluir o trabalho e ir embora da cidade para realizar seu sonho: abrir um negócio próprio à beira-mar num lugar onde ninguém tenha ouvido falar dele.Mas, quando Capitão conhece Rose Henderson, sua ânsia de partir de repente fica em segundo plano. Há algo na risada dela que é familiar demais, e o modo como ela olha para ele o faz lembrar de alguém importante que perdeu há muito tempo. No entanto, a única coisa que Rose revela é que é uma mãe solteira que trabalha duro para sustentar a filha.Enquanto tenta desvendar os segredos da linda ruiva de óculos engraçadinhos e curvas estonteantes e entender por que ela mexe tanto com seus sentimentos, Capitão precisa fugir da marcação cerrada de Elle, a ex-namorada que não mede esforços para afastá-lo de Rose. Ao mesmo tempo, tem que encarar os fantasmas de seu passado para se tornar um homem melhor e construir um futuro do qual possa se orgulhar.Nesta sequência da série Rosemary Beach, Abbi Glines mais uma vez escreve uma narrativa ardente e emocionante. Com personagens verossímeis e heróis imperfeitos, O último adeus fala sobre o inesgotável poder de transformação do amor.


“Eu me virei para olhar para ela e soube naquele momento, sem dúvida alguma, que ela era tudo para mim. Ela era o meu lar.”
River Kipling, mais conhecido por Capitão, é meio irmão de Blaire e cresceu em meio a uma família adotiva com um pai ausente e uma mãe totalmente desequilibrada. Em sua adolescência, River conhece Addy, uma menina que é adotada por sua família, mas que sofre muitos maus tratos de sua mãe adotiva.

Logo de cara River sente uma forte ligação com Addy e uma grande necessidade de protegê-la, e eles se tornam melhores amigos um do outro, e com o passar doa anos, o que era apenas uma amizade se torna algo a mais e River e Addy acabam se relacionando. Porém sua mãe acaba descobrindo e os separa.
“Aquele garoto, com aquela vida, não sabia o que era sentir fome. Eu sabia. Também sabia que o que é bom dura pouco. Você tinha que aproveitar enquanto pudesse.”
River se culpa por não ter conseguido salvar sua Addy, sua mente se perturba por sua morte, e ele acaba se tornando um homem frio, sem coração. Até que se muda temporariamente para Rosemary Beach, e é ai que a estória começa...

Rose Henderson é uma mulher insegura, ao mesmo tempo em que é forte, doce e mãe de uma menina muito esperta, a pequena Ann Frances. Os caminhos de Rose e Capitão se encontram, ele é seu chefe, algo em Rose intriga Capitão, pois ele se lembra dela, sua amada Addy. E a vida de Rose está mais ligada a ele do que imagina.

“Eu me virei para olhar para ela e soube naquele momento, sem dúvida alguma, que ela era tudo para mim. Ela era o meu lar.”

Desconfiado do comportamento de Rose, Capitão descobre que ela é Addy, a garota a qual ele pensou ter sido morta por sua mãe anos atrás ao mesmo tempo em que descobre ser pai de Ann. Porém Capitão não é mais o rapaz que Addy se lembrava. Perdê-la o mudou, o transformou em um assassino de aluguel. E Addy não consegue reconhecer em Capitão o antigo River de sua adolescência.
“Não sou o mesmo. Estou mais sombrio, Addy. Fiz coisas que me destruíram. O garoto que venerava você e a tratava com cuidado se foi. Eu não o conheço mais. Eu não sou ele. Eu sou… intenso.”
River não quer perder sua filha e nem o amor da sua vida, e embora esteja mudado, ele sente uma grande necessidade de protegê-las, porém, alguns serviços inacabados podem cobrar seu preço quando menos imagina...
“Sempre quis ficar perto de você, proteger você. Não consegui. Mas, meu Deus, como eu queria fazer isso. Eu falhei com você muitas vezes. Durante dez anos, eu fiquei vazio... destruído. – Achei que tivesse perdido você. Eu vivia sem você, lutando contra demônios que não conseguia matar.”


Eu sou uma pessoa que ama Abbi Glines, principalmente Rosemary Beach, seus personagens me encantam e cada um tem um lugar guardado no meu coração, até a Nan – um lugarzinho bem distante, dividido entre o lado do ódio, mas ela ta lá. Porém O último adeus é mais intenso. Addy e River ambos sofreram na adolescência negligência paterna e violência doméstica, o que fez que desde muito cedo ambos se virassem da maneira que podiam.

River é, sem dúvida um dos personagens mais complexos da Abbi, com segredos e um passado sombrio. E Addy, mesmo com toda insegurança se tornou uma mãe incrível, madura e responsável, algo que não teve na infância.

A narrativa é feita entre os protagonistas, com seus pontos de vista intercalados entre passado e presente, e conforme a trama vai se desenrolando, vamos descobrindo como River e Addy se conheceram e como se separaram. A narrativa é envolvente e, na medida em que lemos ficamos curiosos com o que aconteceu no passado pra afeta-los tanto no futuro.

Diferente dos outros livros da série, O ultimo adeus não tem tanto a participação dos personagens dos livros anteriores, e embora tenha cenas eróticas, o foco é mais nos traumas e superações dos personagens.
“Não consigo amar ninguém a não ser você.”
O livro é o penúltimo livro da série Rosemary Beach e eu sentirei falta dos personagens e da forma que a série foi escrita, com erotismo na medida, e com personagens de tirar o fôlego com tramas envolventes. E vamos falar dessa capa né Brasil!(Que homem é esse! to aceitando! rs)


Sobre a Autora:







Abbi Glines nasceu em Birmingham, Alabama. Morou na pequena cidade de Sumiton até os 18 anos, quando seguiu o namorado do colégio até a costa. Atualmente os dois moram com seus três filhos em Fairhope, Alabama.Autora de diversos livros da lista de mais vendidos do The New York Times, Abbi é viciada no Twitter (@abbiglines) e escreve regularmente no seu blog.