24 julho 2017

[RESENHA]: A Casa do Lago - Kate Morton



“ - Ah, Eleanor, você é tão ingênua! A vida não é um conto de fadas, você sabe. Isso fica muito bem nos livros, mas magia não existe”.

Título: A Casa do Lago 
Autor: Kate Morton 
Editora: Arqueiro 
Páginas: 464 
Ano: 2017 
Onde comprar: Amazon 
Sinopse: A casa da família Edvane está pronta para a aguardada festa do solstício de 1933. Alice, uma jovem e promissora escritora, tem ainda mais motivos para comemorar: ela não só criou um desfecho surpreendente para seu primeiro livro como está secretamente apaixonada. Porém, à meia-noite, enquanto os fogos de artifício iluminam o céu, os Edvanes sofrem uma perda devastadora que os leva a deixar a mansão para sempre. Setenta anos depois, após um caso problemático, a detetive Sadie Sparrow é obrigada a tirar uma licença e se retira para o chalé do avô na Cornualha. Certo dia, ela se depara com uma casa abandonada rodeada por um bosque e descobre a história de um bebê que desapareceu sem deixar rastros. A investigação fará com que seu caminho se encontre com o de uma famosa escritora policial. Já uma senhora, Alice Edevane trama a vida de forma tão perfeita quanto seus livros, até que a detetive surge para fazer perguntas sobre o seu passado, procurando desencavar uma complexa rede de segredos de que Alice sempre tentou fugir. Em “A casa do lago”, Kate Morton guia o leitor pelos meandros da memória e da dissimulação, não o deixando entrever nem por um momento o desenlace desta história encantadora e melancólica.






“A casa do lago é uma história grandiosa e cativante, do tipo que já se tornou a marca da autora. Sua escrita progride suavemente, com muitas tramas entrelaçadas, mas atadas com maestria. Este livro nos faz lembrar por que amamos ler.” – Reader’s Digest.


pL5hDa.gif



Primeiramente, eu quero aplausos para esse livro. É para glorificar de pé! Que história maravilhosa, leitores e leitoras. Quero agradecer a Editora por traduzir esta bela obra, e agradecer ao blog por me dá a oportunidade de lê-lo. Sem mais delongas. Vamos falar sobre essa história que me emocionou.

Conta a história de uma família que mora na Cornualha,especificamente em Loeanneth na década de 30. O plano de fundo histórico são as guerras. A primeira e a segunda. Um casal jovem chamado Eleanor e Anthony que se conheceram em Londres, casam-se, e vão morar na casa de Eleanor onde viveu boa parte de sua vida. Até nesse ponto tudo ótimo. Anthony é muito inteligente e estuda para ser médico, ele é convocado para atuar na Primeira Guerra Mundial, nesse período eles já tem a primeira filha, Deborah, que fica aos cuidados da mãe na casa do lago. O casal tem contato através de cartas, à maioria sobre quão eles sentem saudades de ambos, Eleanor pede para que Anthony conte o que acontece na guerra, como ele se sente. Ele tem um melhor amigo,(nome) que vai também para guerra. Com um tempo eles tem outra filha, Alice. Mas, ele não a conhece, apenas por foto. Na época das guerras.os soldados tem um “intervalo” eles voltam para casa por um tempo. Depois tem Clemmie, e por último o bebê Theo. E o que acontece nessa família, é o desaparecimento do bebê. Todos da família e empregados são investigados pela polícia da época. Mas, não encontram o paradeiro da criança.

A história começa com a Cornualha 1933. Depois, Cornualha 2003, aqui entra a detetive Sadie, que passa um tempo na casa do avô que mora na Cornualha. Sandie encontra a casa do lago, após uma corrida com seus cachorros. E então começa a procurar mais sobre a família e o desaparecimento de Theo. Gente! É um aventura essa história. Você fica esperando como e porquê aconteceu aquilo. A cada capítulo fica claro e às vezes não. Não é apenas o caso do Theo que vemos, tem outro caso que neste a Sadie fora afastada. Vocês devem ler para saber o motivo. É muito louco. E tem momentos que você acha que encontrou o “culpado”, mas percebe que era um pista falsa. Geralmente, as pistas da Sandie leva para a resposta errada, e você acredita nelas. Algumas informações ficam alheias apenas para os personagens, é como se fossem segredos de família, e você é um intruso e não pode saber. Um segredo: Você acaba descobrindo os segredos dos Edvanes. São aos poucos que você descobre.

De acordo com a leitura, você não é apenas um leitor ou leitora, você é:

iIf7j5u.gif


É uma história de amor, de família, de filhos, amizades...um grande amor materno. Tem assuntos abordados como “Trauma de Guerra”, como ficam as pessoas depois de estarem em uma guerra. Solidariedade entre pessoas nessas épocas. Tem cenas tristes, e tem cenas lindas. A narração é do ponto de vista da maiorias dos personagens principais e em terceira pessoa, de acordo com a investigação e a história do desaparecimento do bebê. Você conhece os personagens tão bem, que ás vezes parece que são da sua família. Eu gosto de história que se passa nas guerras, é diferente, porque você vê como as pessoas viviam naquela época tão horrível. Eu não chorei, mas eu queria. Ficou um nó de tristeza na minha garganta. Quando você entende porque aconteceu tudo aquilo, você não julga, você respeita a decisão. Se eu pudesse escolher uma palavra que definisse essa história, eu escolho a palavra AMOR. Vocês vão entender quando lerem.

Enfim, a Sandie tem que ir atrás de Alice que já é uma idosa e uma grande escritora de romance policial em Londres. Mas, ela não quer conversar com ninguém, porque o passado deixa-a triste, porque nunca encontraram o irmãozinho dela. Sadie não desiste vai procurar outras pistas, até que Alice sede a falar com a detetive.Agora começa o trabalho, porque elas voltam para a casa do lago. Vão a procura de cartas, diários que possam desvendar o mistério do desaparecimento do bebê.
É muito interessante falar sobre a casa, o quão ela é descrita lindamente pela autora.
“ Por causa da geografia, as pessoas não chegavam inesperadamente a Loeanneth. A propriedade ficava no fundo de um pinhal cercada por bosques densos e espinhosos, exatamente como as casas dos contos de fadas…” 

Enfim, a Sandie tem que ir atrás de Alice que já é uma idosa e uma grande escritora de romance policial em Londres. Mas, ela não quer conversar com ninguém, porque o passado deixa-a triste, porque nunca encontraram o irmãozinho dela. Sadie não desiste vai procurar outras pistas, até que Alice sede a falar com o detetive. Agora começa o trabalho, porque elas voltam para a casa do lago. Vão a procura de cartas, diários que possam desvendar mistério do desaparecimento do bebê.

É muito interessante falar sobre a casa, o quão ela é descrita lindamente pela autora.

Eu queria muito morar nessa casa. Tem um lago com patos, um bosque...Ah! Que beleza. Eu imaginei tanto essa casa, que um dia gostaria de ver uma propriedade igual a ela.


Gostei muita da leitura, o final é digno. E quando você sabe como a história é de verdade, e como tudo isso afetou a família Edvanes..Nossa! Você fica surpreso ou surpresa. Eu fiquei e muito. Eu li o livro digital, merece ser comprado na forma física e estar na minha prateleira.Leiam! Vocês não vão se arrepender. Eu amo esse livro. E quero que um mundo saiba disso. Leiam para desvendar o mistério. Não contei tudo para não dar spoilers. Até a próxima!  

Eu depois de ter lido esse livro.

gif-i-love-to-read.gif



















Sobre a autora:












Kate Mor­ton, a mais velha de três irmãs, cres­ceu nas mon­ta­nhas do Sudo­este de Que­ens­land, na Aus­trá­lia. Depois de con­cluir o ensino secun­dá­rio licenciou-​se em Artes Dra­má­ti­cas em Lon­dres, no Reino Unido. Se até então achava que o seu futuro seria no tea­tro, rapi­da­mente des­co­briu que a sua pai­xão eram as pala­vras. Mais recen­te­mente licenciou-​se em Lite­ra­tura Inglesa.Kate vive actu­al­mente com o marido, Davin, e os seus dois filhos em Bris­baine, num pala­cete do século deza­nove repleto de mis­té­rios.A Casa das Lembranças Perdidas é o seu pri­meiro romance.