09 julho 2017

Leitura Coletiva Rainbow Rowell: Anexos

Amor. Propósito. Essas eram coisas para as quais não se podia planejar. Essas eram coisas que simplesmente aconteciam. E se não acontecessem? Você passava a vida toda ansiando por elas? Esperando para ser feliz?

Título: Anexos
Autor(a): Rainbow Rowell
Capa comum: 368 páginas
Editora: Novo Século; 
ANO: 2014
Idioma: Português
Compre Amazon.
Sinopse: "Oi, eu sou o cara que lê seus e-mails, e, sabe, eu amo você..." Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho – ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser "agente de segurança da internet", se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers – e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonado por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?



Oi gente! Finalmente começamos a tão esperada #LeituraRainbow, e a minha primeira leitura foi Anexos, e vou adiantar, fui surpreendida positivamente com ela. Anexos foi a primeira publicação da Rainbow e aborda temas muito importantes da época, ou momentos marcantes na época de mudança do século XX para o XXI como o Bug do Milênio e outros temas que envolva a internet.


Em Anexos vamos conhecer Lincoln, um cara que podemos chamar de o verdadeiro perdedor, ele resolve voltar para morar com a mãe de pois de passar anos a Universidade e se formar em vários cursos possíveis. Totalmente comandado pela mãe, não tem perspectiva de melhorar  a sua vida. Acaba se candidatando a uma vaga de emprego onde deve ler os e-mails dos funcionários, com intuito de averiguar se eles estão ou não infringindo as regras do jornal, é aí que a vida monótona dele muda.

Em mais um dia qualquer do trabalho ele se vê lendo os e-mails de Beth e Jennifer, duas jornalistas que trabalham no mesmo jornal que ele. Elas conversão sobre o seu dia - a - dia e sobre as suas vidas pessoais, sem medo algum de serem punidas por isso e ele acaba se envolvendo com as histórias , e não manda nenhum aviso as duas que elas estão infligindo as regras da empresa. Ele sem perceber se viciou nos e-mails das duas e acaba vendo a história se complicar cada vez mais.
"Quando Lincoln percebeu que não tinha enviado um alerta a Beth Fremont e a Jennifer Scribner-Snyder - depois de quantas ofensas? Três? Uma dúzia? -, não conseguiu se lembrar por que não enviara. Talvez porque ele nem sempre conseguia descobrir que regra elas estavam quebrando. Talvez porque parecessem completamente inofensivas. E legais."

Lincoln é um pessoa totalmente sentimental, e na maioria das vezes se ente solitário e inadequado, você consegue visualizar pela forma que ele se descreve em grande parte da narrativa, que em um certo tempo se torna um tanto quanto triste. E toda essa sensibilidade faz com que ele, durante as noites lendo os e-mails das amigas, crie um vinculo com elas, chegando a se apaixonar por uma delas.
"Quando Killey me mostrou o anel dela - platina, 1,4 quilates -, eu tive muita vontade de dizer alguma maldade sobre ele. Quem precisa de um anel tão grande, eu te pergunto? Foram anéis daquele tamanho que fizeram nossas avós pensarem que Elizabeth Taylor era uma puta."

Como a narrativa em sua grande parte é feita pelo Lincoln, intercalando com os e-mails das duas, tem um começo um pouco lento. Porém você sente a evolução do personagem junto com a evolução da narrativa, te deixando com uma variação de sentimentos do começo ao fim. Sim, o começo me deu sono, mais depois da página 20 pegou um rítmo e a leitura ficou bem fluida.

Gostei bastante da escrita da Rainbow, super simples e fluida, Sempre antenada com o tempo pro
posto na história e nos prendendo até a ultima página.
"– Você acredita em amor à primeira vista? Ele se forçou a olhar para o rosto dela, para seus olhos bem abertos e a testa ansiosa. Para sua boca insuportavelmente doce. – Não sei – disse ele. – Você acredita em amor antes disso?"
Fonte: Tumblr













Mais Sobre a autora:









Rainbow Rowell é uma autora norte-americana de livros jovens-adultos ou adulto-contemporâneo. Suas obras Eleanor & Park e Fangirl receberam muitos elogios de crítica e público em 2013. Ela é casada e tem dois filhos.