19 abril 2017

#FFDesafioLGBT: Simon Vs A Agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli


Título: Simon Vs A Agenda Homo Sapiens
Autor(a): Becky Albertalli
Capa comum: 272 páginas
Editora: Intrínseca (16 de fevereiro de 2016)
Idioma: Português
Compre aqui: Amazon
Sinopse: Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontramos.

 Oi gente tudo bem? O Folhetim Felino no começo de 2017 lançou o #FFDesafioLGBT, onde cada mês teria um tema em que você leria um livro LGBT eferente a ele. Eu não sou muio boa com desafios, mas prometi que quando um tema me chama-se atenção eu tentaria cumprir o desafio do mês, e foi assim no mês de abril, que seria um YA.

Simon está na minha #TBR desde o lançamento, mas até hoje não sei porque ainda não tinha lido! Aproveitei essa oportunidade. Mas posso adiantar que não me arrependo da escolha. O livro me tirou de uma ressaca literária horrível! Deixa eu contar um pouco mais dele para vocês.

Fonte: Blog Aquela Borralheira

Simon é um garoto de dezesseis anos e está no ensino médio, com um jeito meio Geek, ama Harry Potter e Oreo. A pouco tempo se descobriu gay, mas não sentia a necessidade de "sair do armário", ele não entende porque precisa anunciar sua orientação sexual enquanto homens e mulheres héteros não precisam. No meio de tudo isso ele começa a se comunicar por e-mail com o "Blue" que  também é gay e não se assumiu para a família, ele caba virando o principal confidente de Simon. Ele sabe que Blue é da mesma escola que ele, mas não faz ideia de quem seja, por isso manter as conversas entre eles no "anonimato" é fundamental.
"É mesmo muito irritante que hétero (e branco diga-se de passagem) seja o normal e que as pessoas que precisam pensar sobre sua identidade sejam só aquelas que não se encaixam nesse molde."
Porém um dia um dos alunos do colégio dele descobre as suas conversas com Blue, e com isso passa a chantageá-lo obrigando Simon a refletir sobre se revelar ou não para o mundo. mas o principal medo é sobre o seu relacionamento, se pode ou não modificar como ele e o Blue interagem.


A leitura é maravilhosa, super leve e divertida! Simon é aquela pessoa que você adoraria ter como amigo na época do colégio. Um dos pontos positivos são os personagens secundários, e posso dizer que família maravilhosa o Simon tem! Fiquei muito apaixonada. Fiquei ainda mais feliz e com aquele sorrisinho bobo no rosto quando eu descobri quem é o Blue. 
"É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay, porque lá no fundo sei que minha família levaria numa boa. Meu pai gosta de fazer piadas, e seria constrangedor, sem dúvida, mas acho que tenho sorte. Mas estou cansado de sair do armário. Tudo o que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo uma cerveja. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo."
Só posso dizer que quero mais Becky Albertalli na minha vida e muito mais Simon! Não vejo a hora do filme ficar pronto. Bjs até a próxima.