17 fevereiro 2017

LIKE A MEMORY - Novo livro de Abbi Glines



Oi gente! Abbi Glines está de volta! Dessa vez ela decidiu fazer uma junção de suas maiores séries "Sea Breeze" e "Rosemary Beach", uma espécie de Crossover com os filhos de alguns personagens dessas séries. "LIKE A MEMORY" conta a história de Nate Finlay (Socorro! Já amando) e Bliss York, ele é o primeiro livro de uma nova série que ainda não te nome. Abbi adiantou também que o proximo livro será sobre a filha do Grant Carter e da Harlow Manning (Ai MEU DEUS), ela irá dar a alguns dos descendentes de personagens do seus livros anteriores, uma história. 

O livro foi lançado nos Estados Unidos no dia 14 de Fevereiro de 2017! Confira a capa e sinopse e um trecho do livro (Todos traduzidos pelo fan site Abbi Glines Brasil):



SINOPSE: 
Uma lembrança.
Um verão especial.
A única coisa em que Bliss York havia se perdido quando o medo e a doença eram demais, momentos que nunca seriam danificados pela dura realidade que se seguiu... até agora.
Bliss York não viveu uma vida normal na adolescência. Ela não ia a jogos de futebol de sexta-feira à noite, não caminhava nos corredores com seus amigos todos os dias, não foi ao seu baile ou mesmo andou para receber seu diploma. Tudo tinha sido tirado dela aos quinze anos de idade e foi dado a ela o diagnóstico que nunca ninguém quer ouvir.
Ela tinha leucemia.
Sete anos depois de passar um verão com uma garota que ele sabia que seria sempre seu primeiro amor e aquele que fugiu, Nate Finlay retorna à Sea Breeze para ajudar sua noiva a abrir sua nova boutique de roupas. Quando a nova funcionária caminha até Nate, ele é levado de volta sete anos atrás para a garota que ele pensou que iria amar para sempre. Aquela que nunca respondeu a suas chamadas ou retornou sua mensagem. Aquela que o afastou completamente com nem mesmo um adeus e quebrou seu coração.
Cada um deles se tornou alguém diferente. Já não são os jovens adolescentes com estrelas em seus olhos. Mas isso não importa quando seu coração ainda diz essa é a única.

Trecho do livro:

A porta de Octavia’s se abriu e saiu uma torre de caixas. Eu parei, porque a torre estava inclinada na minha direção, e pouco antes de ela cair eu falei.

"Cuidado," eu disse, antes de alcançar para estabilizar o corpo atrás do papelão. "Você pode ver onde você está indo?"

Ouvi um rangido e então eles caíram. Me movi para ajudar quando meus olhos se fecharam com um par que eu conhecia muito bem. Eu só tinha visto olhos assim uma vez antes, e eles eram azuis, profundos e frios. Os longos cabelos escuros que caíam por seus ombros também me eram familiares. Ela era mais velha e seu corpo agora com curvas em todos os lugares certos. Ela definitivamente se desenvolveu desde a adolescência. Ela não tinha mais quinze anos, ela se tornou uma mulher.

Bliss York tinha sido meu primeiro amor. Ou assim eu pensava na época. Vim a descobrir que ela foi minha primeira luxúria, porque eu não tinha ideia de como amar. Seu rosto podia parar o tráfego e isso sem qualquer maquiagem. Ela era tão natural quanto eu me lembrava. Nada era falso sobre ela. Seu sorriso tinha feito uma vez tudo perfeito em meu mundo.

“Oh, me desculpe...” ela disse, rastejando enquanto seus olhos analisavam meu rosto. Eu vi o reconhecimento lá. Ela se lembrava de mim. Sabia quem eu era. O menino que lhe deu aquele primeiro beijo. Disse que a amaria para sempre. Então eu saí depois de um verão do que eu pensei que era o começo do sempre. Eu tinha sido um pouco sonhador naquela época. Foi antes de eu perceber que as mulheres não eram tão suaves e bonitas por dentro quanto elas eram por fora. Minha mãe era perfeita, por dentro e por fora, mas a minha pequena irmã Ophelia tem uma camada mal definida.

“Você trabalha aqui?” Eu perguntei antes que ela pudesse dizer meu nome. Eu não queria lembrar aquele verão. Eu tinha lembrado por muito tempo. Uma vez que eu finalmente consegui colocar na minha cabeça que Bliss York não era a menina perfeita, eu me deixei esquecer completamente dela.

Ela abriu a boca para falar, depois assentiu lentamente com a cabeça.

Eu sabia que Octavia tinha contratado alguém para ajudá-la a preparar as coisas.

Seu nome simplesmente não havia sido citado. Não que isso importasse. Isso foram sete verões atrás e uma parte do meu passado que iria ficar lá.

Peguei uma caixa do chão. “Sou o noivo da Octavia, Nate.” Isso deve responder a suas perguntas e também levá-la a acreditar que eu não me lembro. “Vou pegar essas caixas para jogar na lixeira.”

Não esperei que ela me dissesse seu nome. Eu fui trabalhar recolhendo o resto das caixas caídas. Ela não se moveu pelo que pareceu ser alguns minutos, mas foi realmente apenas alguns segundos fugazes. Eu estava tenso. Não sei porquê. Se ela me dissesse quem era e perguntasse se eu me lembrava, eu ainda poderia agir como se eu tivesse esquecido. Sete malditos anos haviam se passado. Nós éramos crianças então. Não éramos agora. Eu era uma pessoa diferente e eu tinha certeza que ela também era.

“Ok, hum... obrigada,” ela disse. Eu queria olhar para cima e vê-la ir. Para aproveitar a mulher que ela se tornou. Ver o quanto seu corpo tinha mudado. O vislumbre que eu tinha me permitido no início tinha sido impressionante e eu queria outro. Ela tinha sido uma beleza naquela época. Agora ela era linda e eu tinha que trabalhar com essa beleza por duas semanas.

Merda.

Isso só tinha que acontecer comigo.