11 janeiro 2017

[Resenha]: The Heart of Betrayal - Mary E. Pearson #TorneioMLV 2x6




“Vale a pena ter sonhos que não sejam grandiosos?”

Título: The Heart of Betrayal
Autor: Mary E. Pearson
Editora: Darkside Books
Número de páginas: 402
Sinopse: Em The Heart of Betrayal — Crônicas de Amor e Ódio v.2, Lia e Rafe estão presos no reino barbárico de Venda e têm poucas chances de escapar. Desesperado para salvar a vida da princesa, Kaden revelou ao Vendan Komizar que Lia tem um dom poderoso, fazendo crescer o interesse do Komizar por ela.Enquanto isso, as linhas de amor e ódio vão se definindo. Todos mentiram. Rafe, Kaden e Lia esconderam segredos, mas a bondade ainda habita o coração até dos personagens mais sombrios. E os Vendans, que Lia sempre pensou serem selvagens, desconstroem os preconceitos da princesa, que agora cria uma aliança inesperada com eles. Lutando com sua alta educação, seu dom e sua percepção sobre si mesma, Lia precisa fazer escolhas poderosas que vão afetar profundamente sua família... e seu próprio destino.

 Resenha


Oi gente! Finalmente consegui finalizar mais um desafio do #TorneioMLV, que seria um livro indicado pelos organizadores da maratona. O meu escolhido foi "The Heart of Betrayal" da autora Mary E. Pearson e publicado no Brasil pela Darkside. Confesso que não foi uma leitura fácil, me peguei muitas vezes pensando seriamente em pular para o próximo desafio, porém se você me perguntar que palavras definiriam esse livro sem dúvidas eu responderia DETALHES e FORÇA. Vocês vão jaja entender por que. Á, Cuidado contem spoilers.

The Heart of Betrayal começa exatamente no ponto final de The Kiss of Deception, onde a princesa Lia de Morrighan e Rafe, príncipe de Dalbreck, estão sendo levados por Kaden como prisioneiros para Venda. Ai que chegamos nas partes dos detalhes que citei lá em cima. A autora usou e abusou deles, descrevendo os detalhes da cidade, e das pessoas que vivem nela. Em um ponto, não vou negar que deixou a leitura um pouco cansativa, mas eram essenciais para você entender o enredo.
"[...] eu vim por você, Lia, não importa quem ou o que você é, e eu não me importo que erros eu fiz ou quais erros você fez, eu faria cada um de novo, se esse fosse o único jeito de ficar com você"
Rafe e Lia que agora são prisioneiros de Venda e de seu Komizar, precisam arranjar uma maneira de sair de lá juntos e se possível vivos. Eles vão atuar conforme os acontecimentos se desenrolam, mas sempre prezando pela segurança de ambos. Porém Komizar que é a figura de alto escalão dentro do reino, vai aos poucos dificultando ainda mais a vida dos dois. Dessa forma, que a segunda palavra importante que falei lá no começo tem seu valor, a força de Lia é o que leva ela sobreviver a tudo o que está passando, e conseguir aliados como o clã Meurasi dá as boas-vindas à princesa, além de Aster, Yvet e Zekiah, crianças do reino, se disporem a ajudá-la em diversas situações.


O dom de lia começa a parecer com mais frequência, e isso assusta as pessoas em sua volta, e ela acaba usando esse "medo" deles a seu favor. Acho que não foi só comigo, mas é muito difícil lembrar que ela tem apenas 17 anos, todo o peso que ela carrega nas costas, faz você dar mais valor a tudo que ela passou e está passando. E acaba virando #TeamLia antes de qualquer pessoa ou ship.

Chega uma hora da leitura que ela te arrebata de uma maneira que você não consegue parar de ler, você acaba ficando muito aflita, porque começa aperceber os rumos que a história vai levar, que não são muito bons. Fiquei com a minha intuição totalmente ligada, e eu posso falar que estava certa sobre como ocorreu o final do livro, mas não deixei de me chocar e ficar com o coração na mão por eles. Agora o que nos resta é esperar a editora lançar o terceiro. ;)
“Seriam necessários muitos atos, e não apenas um, todos os passos renegociados. Mentiras teriam que ser tentadas. Confianças, conquistadas. Limites desagradáveis, cruzados. Tudo isso pacientemente entremeado, e paciência não era meu ponto forte.”