11 outubro 2016

[Resenha]: Boa Noite - Pam Gonçalves



Título: Boa Noite
Autor(a): Pam Gonçalves
Editora: Galera Record
Ano: 2016
ISBN: 9788501106698
Páginas: 240

Sinopse: Alina quer deixar seu passado para trás. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a mais popular da escola. Agora, na universidade, ela quer finalmente ser legal, pertencer, começar de novo. A vida em uma república e novos amigos parecem oferecer tudo que Alina quer. Quando Alina decide deixar de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás, tudo se complica. Além de festas, bebida e azaração, uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença. De uma hora para outra, parece que o que ela mais quer é voltar para casa.

        Resenha


Em "Boa Noite" conhecemos Alina, uma jovem de 18 anos que está de mudança para a cidade grande, essa mudança é uma grande oportunidade dela mudar também de ares e tentar seus reais sonhos, sem se deixar influenciar por ninguém. Alina se vê morando em uma republica com pessoas totalmente diferentes dela, que por outro lado são éssoas maravilhosas que recebem ela de braços aberto se dão super bem, porem nem tudo é um mar de rosas para ela.
"Muita gente fala que a faculdade é a oportunidade ideal para escolher quem você quer ser. E não é que já estou vendo alguma verdade nessa afirmação? Minhas aulas nem começaram, mas me sinto diferente. Não tenho certeza se é porque estou tão longe de casa ou porque não estou mais com as pessoas com as quais convivi por anos. Só sei que alguma coisa mudou".
Por está em um curso "Masculino" (Ciência da computação), ela é totalmente excluída e menosprezada na sala de aula pelos colegas de classe e até os professores, por uma das únicas 5 mulheres na sala. Com isso ela tem que focar e mostrar que é capaz. 

Em meio de toda a confusão da sala de aula, Alina tem que conciliar com a sua recém adquirida vida social. Em meio as festas, começa a surgi "boatos" de meninas que estavam aparecendo drogadas e com sinas de abuso sexual. Sem ter como provar quem é o culpado, o clima de tensão se instala a na faculdade.


"(...) É o que a cultura do estupro faz com a nossa sociedade, nos cala e nos tolhe os direitos."
Porém um professor propõe um desafio, um projeto para fazer algo pela comunidade e que seja funcional . Com isso as únicas meninas na sala da Alina se juntam e criam um aplicativa que ajudem as meninas que estavam sendo assediadas a identificar os seus possíveis agressores. 

Com uma leitura leve e bem fluida Pam consegue em seu primeiro romance solo, agregar problemas sociais tão comuns na sociedade de hoje. Uma narrativa em primeira pessoa, que mostra também as dúvidas como se está no curso certo, a saudade da família e a descoberta de um novo relacionamento.